Mamãe Ana e filha Maria Rita (Foto: Marcelo Ramos)
Ser mãe não é uma tarefa fácil. Para quem é mãe de primeira viagem essa afirmação faz ainda mais sentido. Os desafios da primeira gravidez são os medos de qualquer mãe.

Para algumas “mamães novatas” a solução foi participar de grupos em redes sociais com o objetivo de trocar informações. Os grupos de mães favorecem a comunicação e a troca de experiências entre grávidas e mães de bebês com poucos meses de vida.

Pensando em como tirar as constantes dúvidas sobre a gravidez, Ana Auanário, de 20 anos, resolveu participar dos grupos para obter ajuda.
“Eu estava grávida e uma conhecida minha me adicionou em um grupo brasileiro de mães no Facebook e todas as dúvidas que eu tinha eu procurava perguntar para elas, pois eram várias mães e elas sempre conseguiam tirar minhas dúvidas”, afirmou.

Mãe da Maria Rita, de sete meses, Ana afirmou que foi nos grupos que ela tirou dúvidas sobre prontos fundamentais da gravidez e maternidade. “Foi através desse grupo que eu fiquei sabendo sobre aleitamento materno.

Meu sonho era ter um parto normal, e eu tinha muita dúvida sobre isso, era um medo, insegurança, e também sobre como eu ia saber quando eu estivesse entrando em trabalho de parto”, contou ao G1. Hoje a mamãe de primeira viagem participa de mais de seis grupos em redes sociais e afirmou que já vendeu e trocou produtos para a filha por meio da ferramenta.

“Já comprei e já troquei. Comprei um tapete de emborrachado para a minha neném, e troquei o carrinho dela, era um azul e eu vendi e comprei um rosa.

É essencial ter comunicação com essas outras mães, é uma ajudando a outra”, acrescentou. Gabriele afirmou que grupos a ajudaram comdúvidas sobre gravidez (Foto: Arquivo Pessoal)
Gabriele Oliveira, de 21 anos, entrou em um grupo assim que soube da gravidez.

Segundo ela, as dúvidas também foram o fator principal para ela recorrer à ferramenta. “Primeiramente foi dúvidas, de como cuidar, como saber lidar com o bebê nos primeiros dias, amamentação.

E também sobre saber como ia ser o trabalho de parto, como é primeiro filho né, ninguém sabe”, afirmou. Mãe de um menino de nove meses, Gabriele destacou a importância da comunicação entre as mães.

“Eles são muito importantes para tirar nossas dúvidas, para ajudar umas às outras na hora de dúvidas com o bebê, que nós mães que muitas vezes não tem com quem conversar pelo fato de ser mãe e não tem muito tempo de sair com outras pessoas e na rede social é mais fácil de interagir. Eu recomendo, porque é um meio de criar novas amizades e para todos os tipos de mães, não só mães de primeira viagem”, contou.

.