Grupo se reúne na Praça Sérgio Pacheco, em ‘ato festivo’ contra impeachment (Foto: Gusatvo Stivali/G1)
Um grupo de manifestantes se reúne desde às 14h deste domingo (17), na Praça Sérgio Pacheco, em Uberlândia, em ‘ato festivo’ contra o golpe e a favor da democracia. Movimentos sociais, universitários, professores, representantes da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Central Única dos Trabalhadores (CUT) e partidos políticos defendem o mandato da presidente Dilma Rousseff. A organização é da Frente Brasil Popular.

No momento cerca de 300 pessoas estão no loca, de acordo com a organização. A Polícia Militar não participa do ato e, por isso, ainda não informou números.

De acordo com um dos organizadores, Raul Marcos Pereira de Oliveira, a programação do evento, que teve início às 15h, conta com shows de oito bandas, brinquedos para as crianças e discursos, além de clipes de diversos artistas, que fizeram uma música “antigolpe”. “Temos também temos várias pessoas com cartazes, faixas e bandeiras mostrando apoio à presidente”, disse.

Um telão foi disponibilizado no local para que os manifestantes acompanhem a votação do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. “Não vai ter golpe.

Defendemos essa bandeira e hoje para nós é um dia festivo, um dia onde o voto que demos nas urnas tem que ser aceito”, afirmou. Gilberto Neves, da Frente Brasil Popular duranteato em Uberlândia (Foto: Gusatvo Stivali/G1)
Gilberto Neves, que é da Frente Brasil Popular, acredita que o impeachmnt será derrotado.

“O Michel Temer não tem legitimidade. Derrotando o golpe, defendemos uma grande repactuação nacional.

Mas se o golpe passar, iremos para as ruas lutar. Temer não tem legitimidade e o Cunha também não”, disse.

Até o momento não há programação de passeata pelas ruas da cidade. Acompanhamento em BrasíliaRaul Marcos Pereira de Oliveira informou ao G1 que 15 ônibus saíram de Uberlândia com destino a Brasília.

“O pessoal vai acompanhar a votação de lá”, acrescentou.
.