Material hospitalar foi descartado no aterro sanitário de Maceió (Foto: Divulgação/ Slum)
Uma fiscalização de rotina realizada pela Superintendência de Limpeza Urbana de Maceió (Slum) flagrou, nesta sexta-feira (6), cerca de três toneladas lixo comum misturado a lixo hospitalar no aterro sanitário de Maceió, localizado no Benedito Bentes.
O órgão atribuiu o material ao Hospital do Coração, no bairro da Gruta de Lourdes, e levou o lixo de volta à unidade de saúde. A Slum e a Secretaria Municipal de Proteção ao Meio Ambiente (Sempma) realizaram uma vistoria no hospital e identificaram irregularidades na triagem interna do lixo, onde o material comum se misturava ao hospitalar.

Lixo descartado irregularmente foi devolvido aohospital (Foto: Luís Vitor Melo/ G1)
À reportagem do G1, o hospital ficou de se posicionar oficialmente sobre o caso através de uma nota.
De acordo com a Slum, a unidade de saúde foi autuada pela irregularidade ambiental, além da empresa Conserg, que teria realizado o transporte do lixo até o aterro.

O valor das multas ainda não foi definido.
A reportagem não localizou nenhum representante da empresa coletora.

“Averiguamos as dependências do hospital e vimos que o lixo já sai errado de dentro do hospital. Eles [os representantes do hospital] serão responsabilizados por isso”, afirma o coordenador de fiscalização de Limpeza Urbana, Carlos Tavares.

Tavares explicou ainda as implicações do lixo ser transportado e levado misturado para o aterro. “O correto é apenas o lixo comum ser levado para o aterro, enquanto o hospitalar ser transportado em bombonas e incinerado.

[Se for descartado junto] pode comprometer a célula do aterro, além de expor os trabalhadores do aterro ao lixo hospitalar”. Lixo foi descartado irregularmente por Hospital do Coração (Foto: Divulgação/ Slum)
.