Anúncio de fechamento foi feito nesta sexta a funcionários (Foto: Alberto D’Angele/RPC)
O Hospital Universitário (HU) de Londrina, no norte do Paraná, anunciou nesta sexta-feira (15) o fechamento do Centro de Queimados e a restrição no atendimento no pronto-socorro.
As medidas passam a valer a partir da segunda-feira (18). De acordo com a direção, a ação é resposta à falta de servidores, recursos e estrutura.

O HU precisa, ainda segundo a direção, de 340 novos funcionários para substituir quem morreu ou se aposentou. Concursos dos últimos anos até agora não tiveram aprovados nomeados.

Faltam servidores para plantões e serviços básicos.
O Centro de Queimados, inaugurado em 2007, era o único especializado no interior do estado.

Agora, todos os atendimentos paranaenses de queimaduras ficam centralizados no Hospital Evangélico, em Curitiba. Os atuais funcionários serão remanejados para outros setores.

No pronto-socorro, apenas pacientes levados por Samu ou Siate continuarão a ser atendidos. Quem for por conta própria será barrado.

A regra é tentativa para reduzir a sobrecarga e a lotação. Atualmente, com 47 leitos, o pronto-socorro abriga 108 pacientes – muitos, em corredores.

.