As obras de duplicação do trecho da LMG-748, que dá acesso ao município de Indianópolis e ao Distrito o Industrial de Araguari, se arrastam há dois anos e preocupam motoristas que trafegam diariamente pela rodovia. Os investimentos feitos devem alcançar a ordem de R$ 20 milhões.
Os trabalhos de duplicação da rodovia foram iniciados pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER) pouco antes da campanha eleitoral para governador de Minas Gerais em 2014 e parou logo depois das eleições.

Em agosto de 2015 foram retomadas, mas novamente foi paralisada. A região recebe grande fluxo de caminhões e carretas e está em situação precária, tanto no que se refere ao tráfego, como na segurança e até mesmo à salubridade.

Nas margens se formam poças de água provocando mau cheiro devido à fermentação dos grãos que caem das carretas e caminhões transportadores. Para Wesley Vieira Borges, gerente operacional de uma transportadora que escala em média 35 caminhões por dia chegando e saindo com grãos, a situação é difícil e afirma que já está cansado da obra que não termina.

“Os governantes deveriam tomar providências porque desse jeito prejudica os transportes e até a saúde pública por causa da poeira”, afirmou. O DER se pronunciou e disse que as obras estão em ritmo lento porque o processo de desapropriação e remanejamento de postes de energia elétrica está seno finalizado, mas deverão ser concluídas ainda este ano.

DER informou que obras devem ser concluídas ainda este ano. (Foto: Reprodução/TV Integração)
.