Foram consultados preços de 109 itens em estabelecimentos (Foto: Biné Morais/O Estado/Arquivo)
Uma pesquisa realizada pelo Instituto de Proteção e Defesa do Consumidor do Maranhão (Procon-MA) revelou uma variação de até 173% nos preços de itens da cesta básica em São Luís (MA). A pesquisa divulgada nessa segunda-feira (11) foi realizada em sete estabelecimentos entre os dias 28 e 31 de março. Foram consultados os preços de 109 itens, entre materiais de higiene e limpeza, cereais, laticínios e hortifrutigranjeiros.

O item ‘campeão’ da variação foi a dúzia de ovos brancos grandes. Em um estabelecimento, a pesquisa mostrou que ele custa R$ 4,75.

Já em outro estabelecimento, situado em um shopping da capital maranhense, o mesmo produto chega a custar R$ 12,99. Entre os itens que mais registraram variação de preços entre os estabelecimentos comerciais também estão o pacote de papel higiênico neutro (118,78%) e o café em pó de 500g (118,36%).

Entre os itens hortifrutigranjeiros, o campeão de variação foi o quilo chuchu, custando em um estabelecimento R$ 1,99 e valendo até o dobro (R$ 3,99) em outro. Entre as carnes, o maior índice foi o do quilo do frango (75,15%).

Além da diferença de preços entre os estabelecimentos, também há variação entre as marcas de determinados produtos. O preço do papel higiênico de uma marca, por exemplo, oscilaram entre R$ 1,99 e R$ 5,29 (165,83% de variação).

A pesquisa, afirma o Procon-MA, ajuda o consumidor a manter em dia o orçamento doméstico no momento de recessão. “Em março, a inflação no Brasil chegou a 0,43% e por isso as famílias precisam redobrar a atenção para não se endividar.

As compras de mercearia do mês são as que mais correm o risco de comprometer o orçamento se não forem bem planejadas”, alerta o presidente do Procon-MA, Duarte Júnior.
.