Vítima estava com os filhos no barraco onde morava quando foi esfaqueada (Foto: Evelyn Souza/ TV Morena)
Uma jovem de 25 anos morreu na noite desse sábado (23) na Santa Casa de Campo Grande após ter sido esfaqueada na frente da família, no bairro Aero Rancho. De acordo com a delegada Fernanda Barros Piovano, o ex-marido dela é o principal suspeito do crime e já foi pedida a prisão preventiva dele. O caso foi registrado como feminicídio.

A dona de casa Ana Paula da Silva Fernandes conta que a irmã, Juliana da Silva Fernandes, foi esfaqueada na quinta-feira (21). Ela estava em frente ao barraco onde morava falando ao celular quando o suspeito chegou já a esfaqueando.

Conforme Ana Paula, a irmã correu para o barraco e novamente foi esfaqueada, dessa vez na frente dela e do cunhado. Ela caiu no chão, ao lado da cama onde dormia os filhos de 3,4 e 8 anos.

O suspeito fugiu, os filhos acordaram e viram a mãe ensanguentada. Ela foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para a Santa Casa e morreu na noite desse sábado.

Ela foi ferida por três golpes: no braço, no abdômen e no tórax.
De acordo com Ana Paula, a irmã estava separada do suspeito há oito meses, morava com ela há dois e a pouco tempo trabalha no setor de limpeza de um hipermercado.

AmeaçasAinda conforme Ana Paula, Juliana era ameaçada de morte pelo suspeito, mas não acreditava. Ela disse ainda que mesmo depois do esfaqueamento, o homem continua fazendo ameaças por telefone.

O suspeito é pai das três crianças. A tia, que está grávida do terceiro filho, afirma que vai cuidar dos sobrinhos.

O suspeito tem passagem por vias de fato em 2011 e por lesão corporal dolosa em 29 de janeiro de 2015 e, conforme a delegada, a vítima não pediu medidas protetivas porque não queria o pai dos filhos preso. A autoridade policial informou ainda que a família pode pedir medidas protetivas por conta das ameaças.

.