Juliana Lustosa doa sangue pela segunda vez na vida, ela veio convidada pela Igreja Adventista do 7° Dia (Foto: Hosana Morais/G1)
Mais de 50 jovens de do distrito de Jaci-Paraná, próximo a Porto Velho, vieram até a capital para fazer uma boa ação. Eles vieram doar sangue na manhã deste sábado (16). A mobilização aconteceu na Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Rondônia (Fhemeron) e é incentivada por uma igreja evangélica.

A ação está ajudando a aumentar o estoque de sangue da unidade.
O transporte dos jovens foi realizado gratuitamente por um ônibus do Consórcio do Sistema Integrado Municipal de Transporte de Passageiros (SIM).

A ação faz parte do projeto “Vidas por Vidas”, que foi criado com o intuito de incentivar a doação de sangue em Rondônia.
De acordo com o coordenador do clube de líderes de jovens da Igreja Adventista do 7° Dia, Jorge Amoras, a doação de sangue é realizada há mais de dez anos pelo projeto.

“Solicitamos a parceria com o SIM para trazer os doadores até a capital, já que eles moram há 90 quilômetros da cidade. Além deles mais membros da Igreja estarão doando.

Nossa expectativa é que cerca de 200 pessoas passem pela Fhemeron até às 16h”, explicou Amoras. Ana Kézia veio de Jaci-Paraná para doar sanguepela 1° vez em Porto Velho(Foto:Hosana Morais/G1)
A assistente social, Ana Kézia, veio de Jaci-Paraná para fazer a sua primeira doação de sangue.

“Estou ansiosa pela doação é minha primeira vez e se não fosse pelo apoio do SIM. Muito dos doadores não teriam vindo hoje, pois não há transporte de lá para cá gratuito”, disse Ana.

Segundo a assistente social da Fhemeron, Maria Luiza Pereira, essa campanha equilibra o estoque da unidade que este mês superou os atendimentos em 40%. “Em abril a necessidade de doação quase que dobrou.

Essa campanha é realizada por jovens que podem está retornando e fazendo novas doações, dando um maior estoque. Com essas doações de hoje, superaremos em 500% da média normal de um sábado, pois coletamos apenas 30 bolsas, em média, nos fins de semana”, informou Maria Luiza
A dona de casa, Juliane Lustosa, veio com a Igreja para doar pela segunda vez na Fhemeron.

“Um pouquinho do nosso sangue pode estar ajudando uma pessoa, não é?  Jesus deu tudo, por que não posso dá um pouquinho doando?”, questionou Juliane.
Qualquer pessoa pode contribuir para projeto “Vidas por Vidas”, dirigindo-se à Fhemeron e oferecendo-se como doador.

Tendas serão montadas na área externa da unidade para atender a demanda da ação e será oferecida alimentação aos participantes. Para doar é preciso levar um documento original de identidade com foto; ter peso superior a 50 quilos; idade entre 16 e 69 anos; não estar em jejum e não ter ingerido alimentos gordurosos nas últimas três horas.

* colaboração de Hosana Morais
.