O Tribunal de Justiça de Rondônia (TJ-RO) definiu a data do julgamento de Andrei Willian Claudino, de 20 anos. Ele é acusado de ter assassinado a ex-namorada com 18 facadas dentro do banheiro de um bar em Ariquemes (RO), no Vale do Jamari. De acordo com o TJ, o Juri Popular será realizado no dia 16 de junho de 2016, a partir das 8h, na 1ª Vara Criminal do Fórum Dr.

Aluízio Sayol de Sá Peixoto. Após ser preso, jovem fez exame de corpo de delito no IML (Foto: Lussandro Regino/ Rede Amazônica)
Conforme o TJ, durante a audiência de instrução verificou-se a presença da circunstância qualificadora conhecida como feminicídio, onde o crime contra a mulher ocorre por contexto de violência doméstica e família.

Isso, pelo fato de o jovem diante de não se conformar com o término do relacionamento com a vítima e também por ela se negar em reatar a convivência do casal. Desta forma, Andrei será submetido a julgamento através do Tribunal do Júri Popular.

Ainda segundo o TJ, os advogados que fazem a defesa de Andrei informaram nos autos que tinham cumprido um contrato e por consequência requeria a intimação do réu para nomear uma nova defesa em dar continuidade ao processo. Porém, o juiz relatou que a própria defesa deveria notificar o réu sobre a renúncia.

Verificou-se que a defesa não comunicou ao réu e que durante o período de dez dias após a notificação, eles continuariam a representá-lo. Jovem de 16 anos é morta com facada no pescoço em banheiro de barRapaz que matou ex com 18 facadas não demonstra emoção, diz delegadoLaudo aponta que jovem morta dentro de bar levou 18 facadas, em ROSuspeito de matar adolescente em banheiro de bar está foragido, em ROSuspeito de matar ex está preso em cela de triagem, em Ariquemes, ROAcusado de matar ex e confessar crime na web vai a júri popular, em ROPolícia prende rapaz que matou ex-namorada com 18 facadas, em RO
O G1 entrou em contato com a defesa de Andrei, que preferiu não comentar sobre o processo, por não ter certeza se ainda continuarão no processo.

Uma reunião junto ao réu irá definir as questões contratuais.
No julgamento, o júri será composto por sete pessoas que formam o Conselho de Sentença e decidirão se o réu é considerado culpado ou inocente em relação ao crime.

O juiz que irá presidir a sessão poderá fixar a pena e o regime para cumprimento da sentença, que pode ser fechado ou aberto. Independentemente do resultado, a defesa de Andrei ou o Ministério Público poderão recorrer da sentença.

Entenda o casoConforme a Polícia Civil, Sindy Lorrhainy Ocanha Pereira, de 16 anos, estava com mais duas amigas em uma mesa de bar, na região central do município, no dia 26 de outubro de 2015, quando o suspeito chegou ao local e sentou-se juntamente com as três, onde a vítima recusou falar com ele. Após alguns minutos, Sindy se deslocou ao banheiro e logo em seguida o suspeito se dirigiu atrás da adolescente.

Sindy Lorrhainy Ocanha Pereira foi morta no banheiro em Ariquemes (Foto: Rede Amazôniza/ Reprodução)
Dentro do banheiro, a jovem tentou reagir à ação e entrou em luta corporal com o ex, mas devido à diferença de força física, o suspeito, na posse de uma faca, desferiu um profundo corte no pescoço, no braço e mãos da vítima. As amigas da adolescente avistam Andrei saindo apressadamente e fugindo do local.

Devido à demora no retorno da vítima, elas resolveram ir atrás dela, onde se depararam com a vítima morta. Prisão três dias depois do crimeUm dia após o crime, os policiais encontraram uma mochila na casa dos pais do suspeito, onde havia um facão e algumas tranças de cabelo, na qual ele estaria usando.

O facão coletado foi apreendido e investigado para saber se foi utilizado na morte da adolescente.
Três dias depois do crime, Andrei foi preso na residência de familiares, após a própria família negociar a entrega dele à Justiça.

Ele foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) de Ariquemes, onde realizou o exame de corpo de delito e em seguida foi encaminhado para a Casa de Detenção, onde permanece em prisão preventiva.
.