Por falta de benefícios públicos, morador apelida rua como ‘Rua Sem’ (Foto: Fernando Brito/G1)
Revoltados com a falta de atenção do poder público, moradores da Rua Benigno Rego Lemos, no bairro Planalto Ininga, Zona Leste, da capital resolveram se manifestar de uma forma curiosa. Na parede de um muro, eles fizeram uma pintura apelidando o local de “Rua Sem” e aproveitaram para descrever todas as carências como, falta de pavimentação, saneamento básico e iluminação pública. O que não falta, segundo a denúncia, é a cobrança do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU).

Alguns dos moradores conversaram com a reportagem do G1 e relataram pagar em média R$ 500 por ano pelo imposto. Um deles é o empresário Charles Piccole, de 30 anos, que mora na rua há pelo menos quatro anos e diz nunca ter visto um benefício público na via.

Por conta de buracos na via, tráfego de veículos é prejudicado (Foto: Fernando Brito/G1)
“A pintura não diz nenhuma mentira. Eu inclusive já fui até a prefeitura para reclamar dos problemas que enfrentamos e o que eles me informaram foi que não podem fazer muita coisa já que nos registros ela consta como calçada.

Uma realidade totalmente diferente do que temos hoje. A média de IPTU que pago aqui chega a R$ 500 e nunca vi nenhum benefício nesta rua”, contou.

Francisca da Silva tem como vizinho um matagal(Foto: Fernando Brito/G1)
Ainda segundo os moradores, os problemas enfrentados na Rua Benigno Rego Lemos não passam despercebidos. A falta de saneamento básico e de pavimentação impedm que a água da chuva tenha um destino certo.

Conforme eles, a água escorre pela rua e abre buracos na via prejudicando o acesso de veículos ao local. Os moradores denunciam também que a limpeza pública não tem sido feita com frequência.

Nas calçadas, o matagal chega a cobrir parte do muro e da parede das casas. A dona de casa Francisca da Silva Cunha, de 63 anos, mora na Avenida Ulisses Marques, via próxima à Rua Benigno Rego Lemos, um local de difícil acesso, via que segundo ela, nunca foi uma avenida pois sequer recebeu asfalto.

Sem pavimentação e sem saneamento básico, ela contou que mora na região há 27 anos e que o vizinho da frente sempre foi um matagal. “Nossa rua é uma rua esquecida.

Nem o caminhão da coleta de lixo passa por aqui. A gente precisa caminhar até a rua do lado para deixar o lixo.

Sempre vivemos com muita dificuldade. Limpeza nas ruas, nós mesmos fazemos.

Já passei alguns anos pagando IPTU, mas deixei de pagar porque fui na prefeitura reclamar da falta de benefícios”, falou. RespostasEm nota, a SDU Leste informou que o trecho da via, entre as ruas Ulisses Marques e Alaíde Marques, já tem recurso destinado para execução de calçamento, um recurso que é oriundo de um convênio federal no valor total de R$ 138.

635,72 mil. Ainda segundo o órgão, além da rua Beningo de Rêgo Lemos, outras cinco ruas serão calçadas em toda a região do bairro Planalto Ininga.

Quanto ao problema de iluminação, a SDU, por meio da coordenação de iluminação pública, enviará uma equipe técnica até o local para analisar o suporte elétrico da região e planejar a devida intervenção no setor. Segundo a Secretaria de Planejamento (Semplan), uma ordem de serviço já foi assinada para pavimentar o trecho das ruas Ulisses Marques e 31 de Março com paralelepípedo e calçadas com assessibilidade.

Ainda de acordo com o órgão, a ordem de serviço ainda conta com obras de drenagem na rua, englobando sarjeta, canaletas e meio fio. A previsão é que a obra seja iniciada ainda no fim deste mês.

.