Professora Helena ensina gestantes a se alongarem com o yoga em Porto Velho (Foto: Hosana Morais/G1)
Praticante de yoga há dois meses, a psicóloga Adalgisa Erse já consegue sentir os benefícios da prática durante a gestação do seu segundo filho. Aos sete meses e meio de gestação, ela conta sobre a experiência do relaxamento com o exercício. “Desde que eu iniciei o yoga eu sinto menos dores lombares, o que me ajuda a dormir tranquila”, afirma.

A professora do exercício, Helena Fernandes, já dá aulas há nove anos e há dois está voltada para as grávidas de Porto Velho.
Segundo Helena, o yoga para gestante ajuda a mãe relaxar e se acostumar com as mudanças do corpo.

“Nossos exercícios são de alongamento e respiração, o que auxilia o desconforto da gestação. Na primeira aula nossas gestantes já consegue dormir bem e começam a colher os benefícios da prática do yoga o que as deixa mais relaxadas”, explicou Helena.

Adalgiza pratica yoga há meses para relaxar e se prepara para a chegada do filho (Foto: Hosana Morais/G1)
Para Adalgiza, o yoga a deixa mais tranquila para o parto normal, pois quando teve o primeiro filho foi necessário fazer cesária. “Eu preparei para ter meu primeiro filho de parto normal, porém não deu certo.

Dessa vez eu quero ter a Ana Bela em um parto natural, sem ter necessidade de repetir cesárea. Na primeira gestação eu ficava muito ansiosa, queria que meu filho nascesse logo, mas agora não me mantenho mais calma e bem menos ansiosao”, afirma.

Para a doula Talita Silveira, que está grávida de seis meses, o yoga na fase da gestação a deixa mais relaxada. “Quando eu faço aula me sinto mais leve e sinto como meu bebê está, como meu corpo muda.

Eu também recebo muito apoio do meu marido, que se pudesse também estaria aqui. Meu primeiro filho também foi cesárea, então praticar o yoga me deixa mais preparada para um parto normal”, diz.

Talita está grávida de seis meses e pratica yoga para se manter calma (Foto: Hosana Morais/G1)
Conforme Helena, as grávidas podem praticar Yoga duas vezes por semana. “Se o obstetra da gestante a liberar, ela pode começar a praticar no primeiro mês da gestação.

O que vai ajudá-la com as mudanças. Uma hora de aula as cada duas vezes por semana é suficiente para que ela se acostume com o novo corpo.

Até porque elas farão posições cuidadosas já que elas estão grávidas”, finaliza.
.