Idosos aguardam atendimento por vacina contra H1N1, em Porto Velho (Foto: Matheus Henrique/G1)
A Campanha de imunização contra a gripe H1N1 já vacinou mais de 45 mil pessoas, em Porto Velho. As vacinas começaram a ser aplicadas na última quarta-feira (13) e o encerramento será no dia 30. O atendimento acontece para o grupo prioritário formado por gestantes, crianças e idosos, o atendimento é feito em todos os postos de saúde do serviço municipal.

De acordo com a coordenação, a meta é alcançar 96 mil pessoas só na capital do estado.
A coordenadora de imunização do Município, Elizete Gomes, disse que o objetivo é atingir o maior número de pessoas possível.

  “A meta é chegar aos 96 mil pessoas vacinadas somente em Porto Velho. Nessa primeira semana de campanha, quase 50 mil já receberam a imunização”, contabilizou.

Vanessa levou os filhos, gêmeos para tomar avacina contra a gripe H1N1, em Porto Velho(Foto: Matheus Henrique/G1)
Em alguns postos de saúde, o serviço tem ficado sobrecarregado, devido ao grande número de pessoas que buscam a imunização.
Na unidade de saúde Meu Pedacinho, no Bairro Liberdade, ao lado do Comando Geral da Polícia Militar, a diretora Irani Albuquerque, destacou que o serviço é rápido, porém muitos pais aproveitam para colocar todas a outras vacinas em dias.

“Devido o aumento na procura pela vacina, colocamos outro espaço para o atendimento. As filas demoram porque tem muitos pais que trazem os filhos para renovar a carteirinha de vacina.

Devido aos surtos no país, o Ministério da Saúde antecipou a campanha”, explicou Irani.
Ainda conforme a diretora, cerca de 2.

800 pessoas já foram vacinadas na unidade. Com a campanha, muitos pais têm levado os filhos para tomar a vacina.

Vanessa Lima tem 27 anos e é mãe de gêmeos. “Sempre tenho esse cuidado da imunização, temos que fazer nossa parte.

Sempre procuro preencher a carteirinha deles”.
O casal Antônio Soares, 65 anos, e Maria de Fátima, de 61, são casados há 30 anos e nunca deixaram de tomar a vacina.

“Todos os anos a gente vem tomar a vacina dos idosos. O surto da gripe H1N1 é mais um motivo para estarmos aqui”, disse Antônio.

Antônio e Maria, são casados a 30 anos e estão em dia com a vacinação (Foto: Matheus Henrique/G1)
.