Milho deve contabilizar queda no valor bruto de produção de 6,15% este ano em relação ao ano passado(Foto: Reprodução/ TV TEM)
O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) reviu para baixo as projeções sobre o Valor Bruto da Produção Agropecuária de Mato Grosso do Sul (VBP) para 2016. No levantamento de fevereiro, o indicativo era de um crescimento de 0,22% neste ano em relação ao anterior, já no de março, divulgado nesta terça-feira (12), a estimativa é de uma redução de 1,61%, caindo de R$ 28,450 bilhões para R$ 27,994 bilhões.
O VBP é um indicador da atividade calculado com base nos volumes de produção e preços médios da agricultura e pecuária.

Conforme o Mapa, do Valor Bruto de Produção do estado em 2016, 62,78% deve vir da agricultura, que deve atingir R$ 17,575 bilhões e 27,21% da pecuária, que deve totalizar R$ 10,419 bilhões.
Na agricultura, das três principais culturas do estado, no que se refere ao VBP, uma deve registrar crescimento, outra retração e uma deve se manteve praticamente estável em relação ao ano passado.

A  soja deve ter um incremento de 5,67% (de R$ 8,367 bilhões para R$ 8,842 bilhões), o milho deve apresentar queda de 6,15% (de R$ 4,835 bilhões para R$ 4,538 bilhões) e a cana-de-açúcar deve ter um crescimento discreto de 0,75% (de R$ 3,503 bilhões para R$ 3,529 bilhões).
Já na pecuária, na criação de bovinos, deve ocorrer uma queda de 6,42% no VBP deste ano em comparação com o anterior (de R$ 8,390 bilhões para R$ 7,852 bilhões).

Também deve ocorrer uma diminuição de 9,04% na produção de suínos (de R$ 573,168 milhões para R$ 521,387 milhões) e uma retração também de 1% na de frangos (de R$ 1,715 bilhão para R$ 1,698 bilhão).
.