Vanessa Gonçalves Gomes leciona Matemática na Escola Marechal Rondon, em Ji-Paraná, e está popularizando a metodologia do Enem entre os alunos de vários níveis(Foto: Pamela Fernandes/G1)
Uma professora de matemática teve uma ideia que está agradando a muitos alunos e também professores na Escola Estadual Marechal Rondon, em Ji-Paraná (RO), cidade situada a 370 quilômetros da capital Porto Velho. Vanessa Gonçalves Gomes inseriu a metodologia das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no dia-a-dia das salas de aula, e isto já tem dado resultado.
A ideia veio depois de uma serie de estudos e simulados específicos que Vanessa e outros professores fizeram com os alunos para melhorar o desempenho nas avaliações de qualidade de ensino.

“Depois de trabalharmos com eles, vimos que o eles se interessaram e todo mundo veio fazer o simulado. Então, pensei, por quê não continuar fazendo este trabalho para que eles não tenham dificuldades quando chegarem a outras provas como Enem e concursos?”, diz a professora.

Vanessa apresentou a ideia a outros professores e também à diretoria da escola. A proposta foi aceita e todos os professores começaram a trabalhar com o método.

“O bacana é que não ficamos apenas com o ensino médio, também incluímos os alunos do ensino fundamental, assim, já vão se adaptando com o estilo da prova”, explicou. Alunos aprovam a ideia e participam sempre dosimulado (Foto: Pâmela Fernandes/G1)
Para os alunos do primeiro ano, Gabriel Venâncio,Elaine Cristina Viana e Kamila Bastos Lopes, a ideia deu muito certo e eles se sentem cada dia mais preparados para enfrentar as provas futuras.

“É um preparo ainda maior para as do ENEM. E estando preparados nos abre muitas portas para o que faremos do nosso futuro.

Que venham mais provas como estas para nos treinar”, afirmou Kamila.
Os alunos têm cerca de três horas para fazer o simulado.

Com as avaliações, eles podem garantir 20% da média bimestral para cada matéria. “A nota da prova é somada e dividida.

Se ele gabaritou em português, mas acertou apenas três em matemática, não importa, ele receberá a mesma pontuação, que pode ser até dois pontos na nota bimestral das matérias”, contabilizou a professora.
.