Concentração dos manifestantes teve início na Praça João Lisboa, em São Luís (Foto: Ubiratan Chagas/TV Mirante)
Uma mobilização contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff ocorreu na manhã deste sábado (30) em São Luís. O movimento foi organizado pela a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e contou com a participação de grupos sociais e centrais sindicais.
A concentração dos manifestantes teve início na Praça João Lisboa, percorreu por toda a extensão da Rua Grande, considerada a maior área comercial da capital, e foi encerrada na Praça Deodoro com um grande ato público.

Segundo a diretora de Comunicação da CUT, Joanilde Pires, a mobilização tem como principal objetivo defender a democracia no Brasil. “O movimento é em defesa da nossa democracia porque a gente vê que a nossa democracia está ameaçada.

Independente do partido que está no governo o nosso movimento defende a democracia, defende a classe trabalhadora, ele defende o seu país. Então, o que agente entende é que esse impeachment que está aí e nós consideramos golpe pelas pessoas que estão à frente desse impeachment”, explicou.

Ainda conforme Joanilde, o ato também visa preservar os programas sociais vigentes no atual governo. “Não se faz programa pra botar dinheiro na mão das pessoas menos favorecidas por botar.

Se tem um projeto pra isso. Quando se oferece o ‘Bolsa Família’ é para que essas mães consigam alimentar os seus filhos para que eles cheguem a ir para as escolas.

O que a gente vê é que são muitas crianças que não vão para as escolas porque não se alimentam direito e o programa é para viabilizar nesse sentido”, pontuou.
Movimentos como “Frente Brasil Popular”, “Povo Sem Medo”, centrais sindicais como Central dos Trabalhadores do Brasil (CTB), Força Sindical, entidades sindicais, Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) também estiveram presentes no ato público, de acordo com a diretora de Comunicação da CUT.

“A Frente Brasil Popular, Povo Sem Medo, Centrais Sindicais como a CUT, CTB, Força Sindical, entidades sindicais e MST marcaram presença na nossa manifestação hoje”, finalizou.
.