Os moradores do bairro São Bernardo, em São Luís, estão revoltados com uma obra inacabada no local.
A obra de drenagem atravessa a rua do bairro de um lado a outro, mas há quatro meses o que seria para beneficiar os moradores do São Bernardo virou um problema. É que o serviço está parado e a rua se transformou numa imensa cratera com tubulações e água acumulada.

O eletricista e morador Antônio Farias diz que se sente abandonado pelo o poder público da capital. “É um transtorno e tanto porque a gente se sente abandonado pelo o poder público do nosso município”, desabafou o eletricista.

De acordo com os moradores, a camada asfáltica foi retirada no ano passado e desde então a terra ficou acumulada e com ondulações no solo. O motorista Richardson Diniz afirma que se sente prejudicado, pois é obrigado a enfrentar um engarrafamento para evitar o percurso de terra batida.

“Isso aqui é uma falta de respeito com a população. A gente quer ir para o Araçagi e não pode.

Tem que dar a volta ali na Forquilha e é tudo engarrafado”.
No espaço onde deveria estar ocorrendo a obra de drenagem não existe operários e o que já foi feito nos últimos meses pode ser perdido, já que dentro das tubulações há entulho e lixo.

O segurança Leandro Vale Ribeiro revela que na Prefeitura foi informado que a obra foi paralisada porque não existe mais verba para concluir os trabalhos de melhoria no São Bernardo. “Eu mesmo já fui lá onde ficam os funcionários e eles me disseram que não estão trabalhando porque o prefeito não está pagando.

Não tão liberando verbas”, finalizou.
Em nota, A Secretaria de Obras e Serviços Públicos de São Luís (Semosp) informou que os serviços realizados no São Bernardo fazem parte de uma obra de drenagem profunda que irá resolver o problema de alagamento existente na região.

A Semosp esclareceu ainda que a obra não é rápida e que os trabalhos não estão parados, estando sendo realizados em outros pontos. Sobre a coleta de lixo, a Secretaria disse que ela é feita as terças, quintas e sábados no período noturno e que quinzenalmente é feita a remoção de resíduos descartados na rua do bairro.

Camada asfáltica foi retirada no ano passado e terra ficou acumulada, segundo moradores (Foto: Reprodução/TV Mirante)
.