A Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged) capturou seis morcegos hematófagos, que se alimentam de sangue, na ilha de Curupu, no município de Raposa, na Grande São Luís. Essa espécie é a principal responsável por transmitir a raiva para animais herbívoros. Segundo a agência, os morcegos estavam atacando animais na região.

A captura dessa espécie faz parte do Programa Nacional de Controle da Raiva (PNCRH). Segundo a fiscal estadual agropecuária, Sonivalde Santana, a doença tem importância para a saúde pública e para a economia do Maranhão.

“O Maranhão tem uma diversidade de vegetação, um litoral muito grande e um rebanho também muito grande. Então, existe uma oferta de alimentação muito grande para os morcegos.

Aqui, nós já tivemos casos de raiva em seres humanos, causada por morcegos, há 10 anos. Todo o trabalho que a gente faz é voltado para essa prevenção”, disse.

A Aged informou que os escritórios da agência estão abertos para notificações de agressões por morcegos. Após a denúncia, uma equipe treinada se dirige ao local, no período noturno, onde capturam os animais e aplicam uma pasta vampiricida (à base de substâncias anticoagulantes) em seu dorso.

“Como eles têm o hábito de se lamber, em poucos dias, um dos morcegos que capturamos pode matar de 15 a 20 outros morcegos”, explica a fiscal.
.