Empresário foi morto em frente a sua ótica e joalheria, na Zona Sul de Porto Velho (Foto: Hosana Morais/G1)
O esclarecimento da morte de um empresário de 67 anos, ocorrida no dia 1º de março quando ele chegava ao trabalho segue duas linhas de investigação, segundo a Delegacia de Homicídios de Porto Velho. Segundo o delegado Sandro Moura, trata-se exclusivamente de um acerto de contas envolvendo ouro ou agiotagem.
Segundo o delegado, não há nenhum suspeito identificado.

“Estamos com a equipe em diligências, obtendo algumas informações, mas o motivo está bem claro”, disse o delegado que também falou sobre outros casos, como o do bebê encontrado em um matagal na última quarta (6).  
A vítima morreu com seis tiros em frente ao próprio trabalho, uma ótica e joalheria localizada na avenida Jatuarana, Zona Sul de Porto Velho.

Segundo testemunhas, a vítima foi abordada por dois suspeitos em uma moto vermelha. A dupla discutiu com a vítima e, em seguida, o garupa da moto atirou contra o empresário.

.