Homem morre em acidente na avenida Gury Marques em Campo Grande (Foto: Danilo Andrade\ TV Morena)
O vendedor de 34 anos preso no último dia 16 após acidente com morte, em Campo Grande, já está em liberdade. Ele foi solto após pagamento de fiança e compromisso de cumprir as medidas cautelares determinadas pela juíza Eucélia Moreira Cassal, da 3ª Vara Criminal. A decisão é do dia 20 de abril e atende a pedido de liberdade provisória.

O vendedor dirigia uma caminhonete que bateu na traseira de uma motocicleta e depois passou por cima do veículo e da jovem de 25 anos que pilotava. Ela não tinha Carteira Nacional de Habilitação (CNH), morreu no local e estava parada para que pedestres passassem pela faixa.

Depois de bater na moto, a caminhonete atingiu um carro de passeio e em seguida outra moto. Todos estavam aguardando a travessia.

Uma mulher de 29 anos ficou ferida que pilotava outra moto foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu), mas foi liberada no mesmo dia. PrisãoO motorista da caminhonete foi preso por dirigir embriagado.

Segundo a polícia, ele se recusou a fazer exame de alcoolemia, mas os militares elaboraram Termo de Constatação de Embriaguez e ele foi autuado em flagrante. Na audiência de custódia, onde a Justiça define se o preso permanece na cadeia ou é solto, a prisão em flagrante do vendedor foi convertida em preventiva sob os argumentos de garantia daordem pública, garantia da aplicação da lei penal e conveniência da instrução criminal.

Diante da prisão preventiva, a defesa do motorista pediu a liberdade provisória, alegando que ele não possui antecedentes criminais, tem residência fixa em Campo Grande, família constituída e emprego lícito. A juíza determinou a soltura após pagamento de fiança de seis salários minímos, que soma R$ 5.

280, e o compromisso de comparecer em juízo mensalmente e de ficar em casa no período noturno e em dias de folga. Além disso, o vendedor teve a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa.

.