Presos serão levados para sede do Ministério Público do Amazonas (Foto: Adneison Severiano/G1 AM)
O Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM) deflagrou no início da manhã desta terça-feira (10) a Operação Timbó, que tem como foco a desarticulação de uma organização criminosa que atuava na Prefeitura de Santa Isabel do Rio Negro. Nos últimos três anos as ações ilegais do grupo teriam provocado um prejuízo de mais de R$ 10 milhões aos cofres do município, que fica situado a 630 km de distância de Manaus.
A operação é conduzida pelo Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) com apoio das Secretarias de Segurança Pública (SSP) e Adjunta de Inteligência (Seai).

Segundo o MP, a operação tem como objetivo combater a corrupção que se instalou na Prefeitura de Santa Isabel do Rio Negro. Um grupo organizado teria desenvolvido ações coordenadas com a finalidade de desviar recursos públicos por meio da prática de peculato, lavagem de dinheiro, fraudes e atos de corrupção para enriquecimento ilícito de integrantes da organização criminosa.

O MP divulgou que há indícios do envolvimento do chefe do Executivo Municipal, dos secretários e servidores que foram evidenciados ao longo das investigações. Outras pessoas também teriam contribuído para ações criminosas do grupo.

A estimativa do Ministério Público que as irregularidades tenham gerado um rombo de mais de R$ 10 milhões, que foram retirados por meio de saques em dinheiro na boca do caixa, além de transferências bancárias para contas pessoais. Sete contas da prefeitura foram movimentadas no período de janeiro de 2013 a janeiro de 2016, dentre elas, a da folha de pagamento.

A Justiça do Amazonas expediu quatro mandados de prisão preventiva, quatro de prisão temporária, 16 mandados de busca e apreensão de material de informática, eletrônicos, documentos e processos de pagamento. As diligências estão sendo cumpridas em Manaus, Iranduba e Santa Isabel do Rio Negro.

Também foi determinado o sequestro de bens dos investigados de participação no esquema.
.