Chuvas nas cabeceiras dos rios Negro e Solimões causam impcatos no nível do Rio Negro em Manaus (Foto: Adneison Severiano/G1 AM)
O Rio Negro ultrapassou a cota de 24 metros. O nível das águas subiu 30 centímetros em apenas um dia em Manaus. A cota registrada nesta quinta-feira (14) foi de 24,41 metros,  42 cm maior em relação à marca registrada na quarta.

Apenas neste mês o Rio Negro subiu um metro e onze centímetros. A previsão é de cheia mais branda e com cota máxima de 27,20m.

O Serviço Geológico do Brasil (CPRM) explicou que o aumento do nível do Rio em Manaus é um reflexo da ocorrência de chuvas no Alto Solimões e na cabeceira do Rio Negro.
“Abril é um mês chuvoso, então já prevíamos essa tendência de aumentar a subida das águas.

Manaus já recebe a consequência do que ocorre nas cabeceiras em Tabatinga e São Gabriel da Cachoeira”, disse o engenheiro hidrólogo e gerente de hidrologia e gestão territorial do CPRM, André Santos.
Apesar da subida mais acentuada no nível das águas, o CPRM manteve a previsão de cheia mais branda do Rio Negro para este ano.

De acordo com o primeiro Alerta de Cheia do CPRM, a cota máxima do Rio Negro deve variar entre 26,60 m e 27,20 m, ou seja, 1,74 m abaixo da cota de considerada de emergência para inundações (28,94 metros). Em 2015, a cota máxima foi registrada no dia 29 de junho, com 29,66 metros.

As áreas ribeirinhas de Manaus começam a ser atingidas quando a cota do Rio Negro atinge 28,50 metros. Com o nível de 29 metros, o Rio Negro inunda áreas e afeta parte da população da capital.

Outros dois alertas de cheia serão divulgados pelo CPRM nos dias 30 de abril e 31 de maio. “É bem provável que teremos uma pequena alteração da previsão da cota máxima, mas que não fuja muito da ordem de grandeza que a gente estimou.

Uma alteração sensível só melhora a precisão do alerta”, comentou André Santos.
.