Em protesto, estudantes fecham rua no Centro de Macapá (Foto: Jorge Abreu/G1)
Estudantes da escola estadual Dr. Alexandre Vaz Tavares interditaram os dois sentidos da Rua Feliciano Coelho, no Centro de Macapá, na tarde desta quinta-feira (12). O protesto, segundo eles, é pela falta de limpeza, constantes quedas de energia, falta de água e centrais de ar danificadas na instituição.

Segundo a diretora da escola, Vera Lúcia Leão, as quedas de energias ocorrem com frequência no bairro, o que resulta nas centrais de ar danificadas, e que não seria de responsabilidade da instituição de ensino. Sobre a falta de água, a diretora alega que a bomba que abastece a escola queimou na terça-feira (10), mas que foi normalizada no dia seguinte.

A direção informou que pediu um documento para os alunos com todas as reclamações. O que não fosse de responsabilidade da escola seria repassado para a Secretaria de Estado de Educação (Seed).

Tentente Gaspar conversou com os alunos paraliberar a rua (Foto: Jorge Abreu/G1)
“Nossos banheiros são lavados todos os dias, os outros problemas foram resolvidos e sobre as constantes quedas de energia não são de nossa responsabilidade. Conversamos com os alunos e professores e vamos entrar num acordo”, explicou Vera Lúcia.

A Polícia Militar foi até o local do protesto e conversou com os alunos para liberarem o trânsito. A manifestação foi pacífica.

“Nossa preocupação em frente à escola é com acidentes. A reivindicação é justa, os estudantes podem fazer manifestações, mas com segurança.

A aglomeração na rua é perigosa. A via transita muitos veículos e viemos com o objetivo de evitar acidentes”, disse o tenente Gaspar.

Trânsito ficou lento no início da tarde (Foto: Jorge Abreu/G1)
.