Uma antena de telefonia foi incendiada na noite desta quarta-feira (13), no Bairro Granja Portugal, em Fortaleza. De acordo com a Polícia Militar, é o segundo ataque contra antenas de telefonia em menos de 24 horas na Região Metropolitana de Fortaleza.  
Segundo a polícia, o Corpo de Bombeiros foi acionado e conseguiram após 45 minutos apagar as chamas.

Ninguém ficou ferido. Até a manhã desta quinta-feira (14), ninguém foi preso.

O esquadrão antibombas fez uma visoria ao Prédio da Contax na tarde desta quarta-feira por causa de mensagenscom ameaças de ataques com explosivos. Apesar das três ocorrências terem acontecido no mesmo dia, a polícia não confirmou relação entre elas.

Antena de CaucaiaUma antena da Oi em Caucaia, na Grande Fortaleza, foi destruída nesta quarta-feira. Segundo a polícia, o local onde fica instalada a antena, localidade de Boqueirão do Arara, foi arrombado e vandalizado.

Do lado de fora do prédio, há uma pichação dizendo que “essa ação é uma represália à instalação de bloqueadores de celulares no presídio. Estamos começando”.

A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social afirma que não conhece a autoria dos ataques e não confirma se há relação com as bombas deixadas em frente à Assembleia Legislativa do Ceará. A Oi afirmou que não vai se pronunciar sobre a destruição da antena em Caucaia.

Antena da Oi em Caucaia foi destruída na manhã desta quarta (Foto: Facebook/Reprodução)Ameaça de bombaPoliciais do esquadrão antibombas não encontraram explosivos durante a inspeção no prédio da empresa Contax, na Avenida Borges de Melo. Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o acesso ao prédio foi bloqueado até a conclusão vistoria.

Os policiais realizaram a segunda vistoria com uso de cães farejadores. Em nota, a Contax afirma que a ameaça indicava que havia bombas no terceiro andar do edifício.

A empresa diz também que possibilitou o acesso de policiais e colaborou com o trabalho de investigação. Leia a íntegra da nota abaixo.

Explosivos na AssembleiaHá duas semanas, um carro com 13 quilos de material explosivo foi deixado em frente ao prédio da Assembleia Legislativa do Ceará.
O governador do Ceará, Camilo Santana, afirmou que o material poderia ter sido uma tentativa de intimidação ao trabalho da SSPDS.

“Isso é muito grave, mas sempre dando recado claro que, se isso é uma tentativa de intimidar o Governo ou a Secretaria da Segurança Pública nessa área, eles estão enganados. Nós não vamos abrir um milímetro sequer de combater ao crime no estado do Ceará”, disse.

  A Polícia Militar recebeu uma denúncia anônima sobre uma possível bomba dentro de um carro (Foto: Reprodução/TV Verdes Mares)
.