Novos equipamentos serão utilizados contra Aedes aegypti em Cacoal, RO (Foto: Rogério Aderbal/G1)
Profissionais de saúde de seis municípios de Rondônia participaram de um treinamento na tarde de terça-feira (19), em Cacoal (RO), município a 480 quilômetros de Porto Velho, onde receberam orientações de técnicos da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), sobre o aparelho conhecido como Ultra Baixo Volume (UBV), que irá substituir o equipamento utilizado do ‘fumacê’, utilizado no combate ao mosquito Aedes aegypti.
De acordo com o coordenador regional de saúde, Josoir Gonçalves, a capacitação foi realizada para preparar os servidores que irão trabalhar com os equipamentos portáteis, conhecido como UBV costal. “No passado se trabalhava com o UBV pesado, que é o aparelho usado para fazer o bloqueio do mosquito por meio do fumacê, porém, ele é recomendado para regiões com grandes epidemias de doenças transmissíveis pelo Aedes aegypti”, explica.

Novos equipamentos contra o mosquito Aedesaegipty em Cacoal, RO (Foto: Rogério Aderbal/G1)
Josoir explica ainda que os novos equipamentos dispensam o uso de óleo durante a aplicação. “O inseticida será diluído com água solvente e não precisará mais do óleo para se espalhar, pois ele libera pequenas partículas que permanecerão por mais tempo no ambiente.

Com isso, não existirá mais o fumacê”, esclarece.
Segundo o agente de endemias Flaviano Melo, apesar de ser utilizado em menor quantidade, o novo inseticida possui a mesma eficácia do fumacê.

“Com essa nova bomba, o bloqueio será feito apenas nos focos do mosquito, por isso será usado em doses menores. Na verdade, as duas maneiras de aplicação só matam os mosquitos adultos.

Para acabar com o Aedes é preciso que a população não deixe ele nascer”, alerta.
.