Ponte Sérgio Arruda foi construída em 2003 e aguarda reparos (Foto: Abinoan Santiago/G1)
Inaugurada em novembro de 2003, a ponte Engenheiro Sérgio Arruda, principal via de ligação para a Zona Norte de Macapá, nunca recebeu reparos. As rampas de acesso à estrutura apresentam aspecto de deterioração.
As marcas do tempo preocupam quem passa pelo local.

A prefeitura de Macapá informou que as reclamações “acenderam a luz amarela”. A proposta é iniciar uma reforma a partir de outubro deste ano.

A ponte de 58 metros tem duas rampas de acesso. Uma, de 60 metros, fica no lado do bairro Pacoval; a outra, de 46 metros, está no bairro São Lázaro.

Segundo a Secretaria Municipal de Obras (Semob), as duas rampas podem estar apresentando problemas, mas, a ponte, não. Fábio Gama, de 32 anos, utiliza ponte para trafegar(Foto: Abinoan Santiago/G1)
“Pela estrutura rachada e precária, ela deve oferecer perigo para quem passa por aqui, principalmente daqui a alguns anos, se não tiver uma reforma”, comentou o técnico de máquinas Fábio Gama, de 32 anos, morador da Zona Norte.

As rampas de acesso apresentam marcas de rachaduras. Quem passa embaixo da estrutura fala em preocupação.

“A gente sempre olha como ela está. Com tantos anos e sem manutenção, a ponte tem algumas rachaduras que acabam preocupando”, falou o produtor rural João Francisco, de 69 anos.

De acordo com o secretário municipal de Obras, Emílio Escobar, parte das rampas da ponte são compostas por peças encaixadas entre si. Uma delas caiu recentemente, e fez a prefeitura acionar um especialista para nortear como os reparos devem ser executados.

As rampas foram construídas às margens do canal Jandiá, em um terreno argiloso.
“Uma peça pequena caiu porque essa estrutura tem peças encaixadas.

Essa que caiu é de composição e não estrutural, mas fica bem apertada. Deve ter sido por ter ficado folgada.

Não sabemos a razão, mas é claro que teve algum movimento para isso. Pode ser que a rampa esteja com problema e acendeu uma luz amarela para a gente dar uma atenção especial.

Vamos receber um consultor para dar um encaminhamento sobre como devemos proceder”, explicou Escobar.
Em princípio, a Semob deverá pedir à Companhia de Trânsito e Transporte de Macapá (CTMac) a sinalização da ponte para evitar que veículos pesados passem em alta velocidade.

A reforma deverá ocorrer a partir do segundo semestre para aguardar o fim dos reparos na Avenida Maximiano Moura, a Rodovia do Pantanal. A via deverá ser usada para desvio dos veículos.

Ponte Sérgio Arruda tem 58 metros e duas rampas (Foto: Abinoan Santiago/G1)
.