Quatro pessoas foram presas nesta segunda-feira (9) suspeitas de envolvimento na confusão generalizada após a final do Campeonato Alagoano entre CSA e CRB, no Estádio Rei Pelé, em Maceió, no domingo (8). A informação foi confirmada pela Polícia Civil. A partida que deu ao CRB o título do estadual foi manchada por correria, agressões e pessoas feridas.

Algumas precisaram ser hospitalizadas. Clique aqui para assistir aos vídeos da confusão.

A polícia não informou onde aconteceram as prisões, mas convocou a imprensa para uma entrevista coletiva onde todos os detalhes da operação conjunta serão informados. Foi informado apenas que todos são de uma torcida do CSA.

Torcedores invadiram gramado e começaram abrigar entre si (Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas)
Pela manhã, o delegado-geral da Polícia Civil (PC), Paulo Cerqueira, informou ao G1 que instituiu uma comissão de delegados para investigar a confusão. Quem irá presidir a investigação é o delegado Ronilson Medeiros, da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), com auxílio dos delegados Fabrício Lima e Manoel Acácio.

O Conselho Estadual de Segurança (Conseg) também informou que vai apurar a confusão, mas especificamente a atuação da Polícia Militar durante a partida. O objetivo é identificar se houve negligência por parte dos militares no trabalho em campo.

“O governador Renan Filho (PMDB) solicitou ao Conseg que apurasse e desse uma resposta rápida para essa situação. Convocamos o comandante da guarnição para esclarecer se houve negligência, qual a justificativa para o ocorrido e qual foi o plano de ação elaborado para a partida, necessário em um caso como esse”, explica Gouveia.

Por meio das redes sociais, o governador Renan Filho (PMDB) criticou o episódio. Ele classificou as cenas de violência como “selvageria, inaceitáveis e que envergonham as famílias”.

.