Hamburgueria investe em pães coloridos feitos com pigmentos naturais (Foto: Fernando Brito/G1)
O paladar do teresinense está cada vez mais exigente. Não é à toa que bares, restaurantes e a rede de fast food têm se desdobrado na qualidade e variedade de seus produtos. Prova disso são as hamburguerias que trazem novidades no cardápio.

Os pães coloridos feitos com pigmentos de beterraba, espinafre e malte, além de molhos especiais, provam que sabor e toque refinado não são exclusividade apenas de pratos para se comer com garfo e faca. Além dos pães coloridos, hamburgueria aposta emcarne fresca e molhos especiais(Foto: Fernando Brito/G1)
Com apenas quatro meses no mercado, uma hamburgueria que fica na Zona Leste de Teresina conquistou aos poucos o gosto de quem procura um lanche rápido, diferente e barato.

O tempero, o molho especial preparado no próprio estabelecimento, a carne fresca e os pães de diversas cores se tornaram o carro-chefe do “negócio que está apenas engatinhando”. “A carne é feita no dia e modelada de forma manual.

Isso ajuda a preservar o sabor. Já o pão colorido, muita gente pensa que é colorante, mas eles são feitos com pigmentos naturais: o pão mais avermelhado é feito com suco da beterraba, o verde é do espinafre e o preto a gente usa um malte”, relata Francisco Campelo Soares, 25 anos.

No espaço, onde antes funcionava apenas um posto de lavagem, hoje recebe jovens de todas as zonas da capital atrás do famoso hambúrguer gourmet. Recentemente, a hamburgueria abriu o serviço de entrega e já consegue atender clientes de uma ponta a outra de Teresina.

Hamburguerias conquistam o paladar do teresinense (Foto: Fernando Brito/G1)
A ideia, segundo Campelo, é que em pelo menos dois ou três anos, o negócio esteja em outros estados com unidades próprias sem perder a identidade piauiense. Já para destacar-se do lugar comum, o negócio das amigas Nayra Pachêco e Roberta Portela, conta com criações saborosas.

Além do tamanho tradicional, elas servem mini-porções de lanches. Mas a proposta principal, segundo as sócias, é diversificar o cardápio e fazer diferente daquilo que as hamburguerias mais famosas fazem: um hambúrguer mais artesanal e gourmet.

Molhos dão sabor diferenciado ao hambúrguergourmetizado (Foto: Ellyo Teixieira/ G1)
Uma das curiosidades do negócio é um hambúrguer diferente todos os dias. Isso tem dado tão certo que elas chegam a vender 200 lanches por dia.

“Os clientes procuram cada vez mais saber o lanche da semana e acabam gostando. O esforço tem valido a pena”, disse Roberta.

Entre as carnes usadas estão entre as variações especiais e nobres, como picanha e costela. Não menos saborosas aparecem no cardápio também carne de porco, contrafilé, maminha e fraldinha.

Dentre os temperos adicionados no preparo da carne entram, por exemplo, o bacon e o queijo. O processo de fabricação dos hambúrgueres é artesanal, feito na cozinha do restaurante e totalmente diferente dos industrializados, comprados normalmente em caixinhas no supermercado.

Segundo elas, a carne do hambúrguer precisa estar fresca e sem conservantes. “Os nossos hambúrgueres são para os paladares mais exigentes e por isso precisam ser de carne fresca.

Todo o resquício de gordura também é retirado antes da moagem. Sempre utilizamos carnes com bom percentual de gordura porque ajuda a dar liga e suculência ao hambúrguer”, destacou.

Além do molho especial, hambúrguer leva vários tipos de carne e recheio (Foto: Ellyo Teixieira/ G1)
.