Carne bovina e camarão estavam em carro abordado na aduana da Ponte Internacional Tancredo Neves, na fronteira com a Argentina (Foto: Polícia Federal / Divulgação)
Policiais federais tiraram de circulação vários galões de agrotóxico contrabandeados do Paraguai e 700 kg de picanha e camarão trazidos irregularmente da Argentina. As apreensões foram feitas no sábado (7) na região de Pato Bragado, no oeste do Paraná, e na aduana da Ponte Tancredo Neves, entre Foz do Iguaçu e Puerto Iguazú, e divulgadas nesta segunda-feira (9).
A primeira apreensão foi feita na madrugada de sábado, durante patrulhamento nas proximidades do Porto Britânia, em Pato Bragado, onde um veículo era carregado com os defensivos agrícolas de uso proibido no Brasil.

A carga avaliada em mais de R$ 500 mil foi recolhida e encaminhada com o veículo para a delegacia da Receita Federal em Foz do Iguaçu. Ao perceberem a aproximação dos policiais, os suspeitos fugiram, e ninguém foi preso.

À tarde, policiais abordaram um veículo na aduana da ponte de acesso à Argentina carregado com picanha e camarão que entrariam no país sem os procedimentos sanitários e fiscais obrigatórios. O carro foi encaminhado à Receita Federal e a mercadoria à sede do Ministério da Agricultura para destruição.

Quer saber mais notícias da região? Acesse o G1 Oeste e SudoesteAgrotóxicos contrabandeados do Paraguai e apreendidos pela Polícia Federal são de comercialização proibida no Brasil (Foto: Polícia Federal / Divulgação)
.