A Polícia Civil (PC) prendeu, na tarde desta sexta-feira (15), o segundo jovem suspeito de envolvimento no caso do roubo de um celular que estava sendo rastreado durante a ação policial que resultou na morte do capitão da Polícia Militar Rodrigo Rodrigues.
Pela manhã um outro suspeito de participar do caso também foi apresentado pela polícia. Segundo o delegado Ronilson Medeiros, José Romão da Silva foi levado para a Deic, onde foi identificado pela vítima do assalto.

Ele foi preso por roubo e durante a investigação foi descoberto que ele mora na casa ao lado da que o capitão foi atingido. Entenda o casoNo último dia 9, o capitão conduzia uma guarnição da Radiopatrulha que investigava o roubo de um celular.

Por meio do rastreador do aparelho celular, os militares chegaram a uma rua no bairro da Santa Amélia. Na rua, o capitão tentou abordar um suspeito que estava em uma casa quando foi baleado no pescoço.

Ferido, o militar ainda foi socorrido pela guarnição para o Hospital Geral do Estado (HGE), mas não resistiu ao ferimento.
A Divisão Especial de Investigação e Captura de Alagoas (Deic) ficou responsável pela investigação do roubo do celular.

 “Estamos apenas fazendo a investigação do roubo. O caso da morte do capitão está com o delegado da delegacia de homicídios, Luís Felipe, da Força Nacional”, informou Medeiros.

Delegado Ronilson Medeiros mostra área rastreada pelo sistema do celular (Foto: Márcio Chagas/G1)
.