Policiais Civis montam acampamento em frente ao Porto de Maceió (Foto: Heliana Gonçalves/ TV Gazeta)
Policiais civis em greve bloqueam a entrada e saída de caminhões do Porto de Maceió, localizado no bairro de Jaraguá, na manhã desta quarta-feira (27). O protesto acontece desde a tarde da terça-feira (26) e não tem previsão para acabar.
Os caminhões fazem uma fila no acostamento da Rua do Uruguai e da Avenida da Paz, aguardando a liberação da entrada do porto para descarregar e carregar mercadorias.

Os caminhoneiros estão tentando um diálogo com os policiais para que sejam liberados os veículos que precisam suprir algumas necessidades do porto.
Só foram liberados as passagens de veículos com cargas de combustíveis que precisam fazer o abastecimento dos postos e fertilizantes, por ser uma carga que se estraga com facilidade.

Os funcionários estão entrando normalmente para o trabalho.
Os policiais civis haviam realizado uma assembleia geral, na manhã de terça, depois saíram em passeata da Praça dos Martírios até o porto, onde montaram acampamento.

Eles buscam chamar a atenção do governo do estado para as reivindicações que incluem piso salarial de 60% de remuneração dos delegados, o pagamento das progressões, o pagamento retroativo das progressões, o pagamento do risco de vida e a insalubridade.
O presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol), Josimar Melo, destacou que os policiais civis permanecerão no local até que o governador Renan Filho (PMDB) convoque o sindicato para negociar 23 itens da pauta de reivindicações.

.