Os consumidores e os comerciantes de Uberlândia estão mudando os hábitos nas compras de frutas neste ano. O motivo é o aumento no preço de alguns produtos, que em alguns casos chegou a dobrar, se comparando abril de 2016 com o mesmo período do ano passado.
Segundo o orientador de mercado da Central de Abastecimento Hortifrutigranjeiros (Ceasa) em Uberlândia, Éder Júlio de Jesus, as maiores variações foram em frutas como maçã, mamão, nectarina.

“Desde que estou na Ceasa, há 12 anos, é a primeira vez que vejo isso. Achei que as contas do sistema estavam erradas.

Refiz as contas manualmente e vi que estava correto”, disse Éder.
A caixa de maçã fuji de 18 kg que custava R$ 70 em abril de 2015 está sendo vendida por R$ 110.

Já a caixa do mamão formosa, de 18 kg, passou de R$ 34 para R$ 75, sendo um aumento de mais de 100%.
A caixa de nove kg da uva Itália custava R$ 49 no ano passado e agora é vendida por mais de R$ 100.

Preço de frutas em Uberlândia tiveram um aumento de cerca de 40%. (Foto: MGTV/Reprodução)
Com o aumento dos preços, o proprietário de um sacolão diz que os consumidores estão comprando frutas em menor quantidade.

“A margem de lucro diminuiu, porque não tem como repassar o aumento total para o cliente. “, diz o empresário Hugo Valério.

Ainda segundo o orientador da Ceasa, no caso da banana e do mamão, o aumento nos preços se deve ao período ruim de chuva em 2015. Ele diz ainda que as frutas importadas tiveram um aumento por causa da alta do dólar.

Mais variaçõesA Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulgou no dia 19 deste mês o do 4º Boletim Prohort de Comercialização de Hortigranjeiros nas Ceasas. De acordo com o boletim, o mamão deve continuar apresentando alta nos próximos meses, devido, principalmente, à diminuição das chuvas e às altas temperaturas nas regiões produtoras.

Ainda conforme o boletim, nos próximos meses a tendência é de arrefecimento desses valores, já que a plantação e a colheita devem ser intensificadas, aumentando a oferta no mercado interno.
.