Abandonado desde 2015, segundo moradores, o antigo prédio da Ouvidoria-Geral do Estado, localizado no Centro de Macapá, atualmente é alvo de invasões e atos de vandalismo. As portas e janelas do local foram arrombadas e algumas até levadas.
O cenário de destruição está por toda a edificação, que fica atrás da Secretaria de Estado da Educação (Seed).

Dentro das salas é possível observar lixo espalhado e, entre os itens, muitas pastas com documentos, registros de ocorrências e edições do Diário Oficial. Caixas de arquivo com documentos foram deixadas em prédio da Ouvidoria (Foto: John Pacheco/G1)
Vizinhos que moram próximo ao prédio, que não quiseram se identificar, contaram que quase todos os dias moradores de rua invadem o local para consumir drogas e manter relações sexuais.

Preservativos usados são encontrados em quase todas as salas do prédio.
“Retiraram [o Governo] todo o material e deixaram o prédio.

Estava trancado, mas foi arrombado, até as grades. Está servindo de ponto de drogas, já pegamos usuários aqui.

Não tem vigilante. Não sabemos o que fazer, o mato está crescendo aqui na frente e está encobrindo tudo.

Quem passa pela frente pensa que está tudo bem”, relata uma moradora. Prédio é alvo de vândalos, de acordo com vizinhos, que invadem para usar drogas (Foto: John Pacheco/G1)
Além dos documentos, muitos objetos foram deixados no prédio, como material de escritório, acessórios de computadores, além das chaves de todas as salas que estão espalhadas pelo chão.

Uma sala repleta de arquivos com papeis segue aberta e teve o forro arrombado. Lâmpadas e tomadas também foram destruídas.

     
O G1 entrou em contato com o governo do Amapá para saber se o prédio pertence ao patrimônio do estado ou se apenas era alugado para ser sede do órgão. Até a publicação desta reportagem não houve retorno.

Ouvidoria teria sido mudada do local há pelo menos um ano, contam moradores (Foto: John Pacheco/G1)Papeis e materiais estão espalhados pelo chão das salas do prédio (Foto: John Pacheco/G1)
.