Pessoas que procuraram o órgão ficaram sem os serviços realizados (Foto: Gustavo Almeida/G1)
Quem procurou a sede da Delegacia Regional do Trabalho (DRT) nesta terça-feira (26) ficou sem atendimento. Um problema na bomba centrífuga que alimenta o sistema de refrigeração do prédio deixou todos os ar-condicionados sem funcionar desde as 15h da segunda-feira (25). Com isso, grande parte dos servidores foi dispensada do trabalho e todos os serviços agendados foram suspensos.

Técnica de enfermagem não conseguiuatendimento (Foto: Gustavo Almeida/G1)
A técnica de enfermagem Gracilene Vieira saiu da cidade de Altos, a 37 km de Teresina, para viabilizar a homologação de uma rescisão de contrato que está sendo intermediada pela DRT. Ao chegar no órgão, ela foi informada de que seu serviço não seria feito porque as atividades estavam completamente suspensas até que a bomba que queimou seja substituída.

“Eu agendei ontem a tarde e saí hoje cedo de Altos pagando passagem até aqui. Preciso que o Delegacia Regional do Trabalho chame a minha empresa para homologar a minha rescisão contratual.

Aí chego aqui e me dizem que não está funcionando nada, pois deu problema com os ar-condicionados”, falou.
Outra que também ficou sem a realização dos serviços foi a decoradora Kaline Oliveira.

Ela aproveitou a folga do trabalho que tem apenas uma única vez na semana para resolver uma demanda no órgão, mas também foi surpreendida com a notícia de que os atendimentos estavam suspensos, mesmo ela tendo feito o agendamento.
“Eu só tenho folga dia de terça-feira e acabei perdendo o meu tempo vindo aqui.

Cheguei e os funcionários me disseram que era para eu voltar outro dia porque estava tudo parado sem funcionar. Agora só virei novamente na próxima semana, quando terei outra folga do meu trabalho”, contou.

De acordo com o chefe do serviço de administração do órgão, Flauber Borges Vasconcelos, cerca de 200 atendimentos deixaram de ser realizados desde quando o problema ocorreu. Ele garantiu que as pessoas que haviam feito o agendamento e não tiveram os serviços realizados não precisarão mais realizar o procedimento novamente.

“Todas as pessoas que agendaram e ficaram sem os serviços realizados, nós estamos pegando o número do telefone e vamos entrar em contato com elas assim que o sistema for restabelecido. A expectativa é de que o problema seja solucionado até no máximo o fim do dia desta terça-feira (26)”, explicou.

   
Flauber justificou ainda que é impossível trabalhar no prédio sem o sistema de refrigeração em funcionamento. Por conta disso, todos os servidores do órgão foram dispensados do trabalho e apenas 30% compareceram.

Outra preocupação é com as máquinas do setor de informática, que podem ser danificadas caso sejam acionadas com o ambiente sem refrigeração.
“Esse prédio foi todo projetado para ter a refrigeração e se não tiver vira uma estufa.

Nós orientamos os servidores a não virem trabalhar, mas alguns ainda vieram. Os componentes de informática também estão desligados por conta do problema e por isso não é possível ter funcionamento”, concluiu.

.