Vencedores estão classificados para o concurso estadual (Foto: Emater-MG/Divulgação)
A 10ª edição do Concurso do Queijo Minas Artesanal da região de Araxá premiou pela sexta vez o produtor araxaense Alexandre Honorato. O evento foi promovido pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado (Emater-MG) em parceria com a Prefeitura de Araxá e Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA). Foram escolhidos os melhores queijos da microrregião.

Os vencedores da disputa estão classificados para o Concurso Estadual do Queijo Minas Artesanal.
O segundo colocado foi o produtor de Sacramento, Joel Urias Leite; em terceiro ficou Reinaldo Antônio de Lima, do município de Araxá; o quarto colocado foi Antônio Onofre dos Passos, de Ibiá.

A quinta colocação ficou com Carolina Bavaresco, de Sacramento.
O concurso fez parte da programação da  Expoaraxá.

Os objetivos são valorizar, divulgar e incentivar a produção de queijos artesanais de qualidade na região. Os critérios avaliados foram: aspecto global, cor, textura, consistência, aroma e sabor.

Na queijaria de Alexandre Honorato são produzidos100 Kg de queijo/dia (Foto: Emater-MG/Divulgação)Seis vezes premiadoNa queijaria de Alexandre Honorato são produzidos 100 quilos de queijo por dia. O produto é vendido não só para a região, mas também para o Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro e Goiás.

Para o produtor, o concurso é importante para divulgar a microrregião de Araxá como produtora de queijo de qualidade.
“O concurso ajuda a valorizar o produto da gente.

Além disso, é uma motivação a mais para continuarmos trabalhando”. Em 2009, Alexandre também venceu o Concurso Estadual de Queijo Minas Artesanal.

Produção em MinasA microrregião de Araxá abrange 11 municípios que juntamente com outras regiões do Estado, como a Serra da Canastra, Serro, Serra do Salitre, Campo das Vertentes, Cerrado e Triângulo Mineiro, são responsáveis por mais da metade da produção nacional de queijo artesanal. De acordo com a Emater-MG, as seis regiões produtoras de queijo minas artesanal têm mais de de 9.

700 produtores, que são responsáveis por uma produção de aproximadamente 29. 897 toneladas de queijo por ano.

Em maio de 2008, o queijo minas artesanal foi reconhecido como Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro pelo Instituto Patrimônio Histórico Nacional (Iphan), e é o sustento de mais de 30 mil famílias em mais de 600 municípios do Estado.
.