Educadores das redes estaduais e municipais se reuniram em frente ao Palácio dos Leões, sede da Prefeitura de São Luís (Foto: Danilo Quixaba/Mirante AM)
Cerca de 100 professores das redes municipais e estaduais paralisaram as suas atividades e realizaram na manhã desta quinta-feira (28), em frente ao Palácio dos Leões, sede da Prefeitura de São Luís, na capital, um ato de protesto com o intuito de reivindicar melhores condições de trabalho.
De acordo com Antonísio Furtado, que é educador e faz parte do “Movimento de Resistência de Professores”, o ato público visa pressionar o governo do Maranhão a fim de que o órgão realize o pagamento em dia nas redes estaduais e municipais de ensino, além do cumprimento da “Lei do Piso”, que segundo ele e a categoria está sendo negligenciada.
“São professores da rede estadual e rede municipal que decidiram nos dias 28 e 29, hoje e amanhã, portanto, lutarem juntos em função de que os ataques à educação, tanto no estado como no município são muito semelhantes.

Os problemas são praticamente os mesmos. O descumprimento da “Lei do Piso”, as condições de trabalho pioram a cada dia, tanto na rede estadual como na municipal, atrasos de salários e aí a categoria resolveu vir fazer a cobrança pública tanto ao prefeito quanto ao governo do Estado em relação a essas questões”, explicou Antonísio.

Ainda conforme Antonísio Furtado, cerca de 90 escolas das redes estaduais e municipais em São Luís não realizaram atividades nas unidades de ensino. “A maioria das escolas da capital suspenderam as aulas.

Tanto a rede estadual com a rede municipal. A gente avalia em torno de 80 a 90 por cento das duas redes estão paralisadas”, revelou.

O educador diz que nesta sexta-feira (29), no Sindicato dos Bancários, em São Luís, irá acontecer uma reunião com a categoria, onde serão discutidas estratégias caso não haja uma solução para os docentes. “Amanhã a gente vai reunir no Sindicato dos Bancários em um evento fechado e a gente vai tratar dessa questão do que fazer a partir de agora e traçar as nossas estratégias para definir as ações pro futuro”, finalizou.

.