Trabalhadores reuniram-se em frente a Seed para cobrar salários (Foto: Fabiana Figueiredo/G1)
Profissionais da educação contratados em março pelo governo do Amapá reclamam que estão sem receber os salários desde o início da contratação. Um grupo se reuniu em frente a Secretaria de Estado da Educação (Seed) na manhã desta quarta-feira (11) para buscar informações sobre o pagamento.
O G1 tentou contato com a Seed e aguarda resposta da secretaria sobre o pagamento dos profissionais.

Frans Brito, professor de física(Foto: Fabiana Figueiredo/G1)
O professor de física Frans Brito, de 37 anos, disse que há desvalorização da categoria. Ele reclamou que a falta de pagamento provoca dívidas.

“Tenho filho, esposa para sustentar, contas para pagar, está tudo atrasado. E nós não recebemos.

Aqui só é atendido gestor. Se a gente vem aqui, ninguém nos atende”, reclamou Brito.

Professores, pedagogos e cuidadores citaram problemas com a assinatura da folha de ponto, cumprimento da carga horária máxima de 30 horas aula e do valor da hora que, segundo eles, está calculada em R$ 17,08.
.