O Bom Dia Piauí destacou no quadro ‘Riquezas’ desta sexta-feira (13) a exportação do mel. O produto piauiense é um dos principais produtos da pauta de exportação do estado e todos os anos, o mel piauiense se destaca na lista de exportação. Os Estados Unidos é o grande comprador do nosso produto que tem um preço diferenciado fora do país.

  As cidades de Picos e Simplício Mendes são as grandes produtoras de mel no estado. O município de Picos produziu 950 toneladas de mel e faturou mais de R$ 10 milhões com exportação.

Os bons resultados são frutos da organização de cinco cooperativas de apicultores na central Casa Apis.
O polo de Simplício Mendes é o segundo maior produtor de mel no Piauí.

Lá são 642 associados e a cooperativa beneficia o que eles colhem. No ano passado, mesmo com a estiagem, que prejudica a florada, a cooperativa exportou mais de 400 toneladas de mel, faturamento de R$ 9 milhões.

Essa relação com mercado externo é motivo de orgulho. “Nós trabalhávamos com a agricultura que depende da chuva, mas com a abelha não há essa necessidade”, afirmou apicultor Geraldo Filho.

Fiscais do Ministério da Agricultura fazem vistoria do produto para verificar a pureza do mel. Eles analisam os lacres dos tambores e certificam para exportação.

“Esta é uma exigência do mercado externo que solicita que produto saia dentro dos padrões exigidos pelo Ministério da Agricultura. Após a análise é que autorizamos a exportação, mas na verdade, o mel hoje do Piauí é um dos melhores do país por conta da qualidade deste produto”, detalhou o fiscal federal, Eduardo Paulino Mota.

   Depois de liberado, o mel é embarcado com todo cuidado em container e levado ao posto de Pecém no Ceará de onde segue para o destino final, os Estados Unidos.
.