Manifestantes começam a se reunir na Praça do Mercado Municipal (Foto: Stefhanie Piovezan/ G1)
Manifestantes favoráveis à saída da presidente Dilma Rousseff (PT) começam a se reunir na Praça do Mercado Municipal, no Centro de São Carlos, na manhã deste domingo (17). O protesto estava previsto para se iniciar às 10h, mas poucas pessoas estão no local.
O ato é coordenado pelo grupo Vem Pra Rua, conta com carro de som e pede também transparência nas operações do BNDES e proteção à Operação Lava Jato.

A organização pretende sair da praça e subir até a Praça Coronel Salles, onde haverá a dispersão. Um grupo deve sair com bicicletas.

A estimativa é de que tenha acabado até as 13h.
Os organizadores pedem aos participantes que não instiguem a violência para que tudo seja pacífico.

Um telão deve ser montado para acompanhar a votação dos deputados em Brasília, a partir das 14h.
Oito guardas municipais e 30 policiais militares vão acompanhar a manifestação até o final.

ManifestantesA cabeleireira Ana Lúcia Ferreira trouxe os filhos para o ato porque entende que eles precisam aprender sobre politica desde pequenos. “A gente não aguenta mais tanta corrupção, tanta roubalheira”, disse.

“Quero um país mais justo para nós e para os nossos filhos”. A cabeleireira Ana Lúcia Ferreira trouxe os filhos para manifestação  (Foto: Stefhanie Piovezan/ G1)
O aposentado Ari José Ferreira participou de todos os atos e acha que a pressão popular foi fundamental para que os pedidos de impeachment fossem analisados na Câmara e para a votação deste domingo.

  “Vim pedir um país melhor para o povo porque o povo brasileiro está sofrendo com o desemprego, a corrupção tomou conta”.
Além de vir para a rua, ele contou que também faz pressão pela internet, conversando com amigos e mandando mensagens para os deputados indecisos.

O aposentado Ari José Ferreira diz que participou de todos os protestos (Foto: Stefhanie Piovezan/ G1)
.