A Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) de Cacoal (RO), município a 480 quilômetros, irá realizar uma vistoria para avaliar os danos sociais causados pelo incêndio provocado em um barracão onde estavam guardados cerca de 400 pneus velhos e aproximadamente quatro carretas de papelão. O sinistro ocorreu na tarde de quinta-feira (21) e levou mais de sete horas para que o Corpo de Bombeiros controlassem as chamas. Barracão da Semma ficou destruído após o incêndio em Cacoal (Foto: Magda Oliveira/G1)
O entregador Edimar Silva, que mora na parte de trás do barracão, contou que nas primeiras horas do incêndio teve que sair de casa com a mulher e os dois filhos, de oito e cinco anos, pois a fumaça tóxica no local era insuportável.

“Nós só conseguimos voltar depois de umas três horas, quando percebi que a fumaça havia diminuído um pouco, mas como saímos no momento mais crítico, ninguém da minha família apresentou nenhum problema para respirar”, disse.
Ainda na manhã de sexta-feira (22), a fumaça preta e tóxica ainda cobria o céu de Cacoal, devido aos pequenos focos de incêndio que persistiam em não apagar.

Com isso, o secretário municipal de Meio Ambiente, Mateus Lourenço Neto, voltou ao local para conversar com os moradores. Incêndio no barracão aconteceu na quinta (21) em Cacoal (Foto: Magda Oliveira/G1)
“Nosso objetivo é descobrir se algum morador desenvolveu alguma dificuldade respiratória e caso isso tenha ocorrido, nós iremos solicitar a colaboração da Secretaria Municipal de Saúde, para oferecer os cuidados necessários”, afirmou o secretário, contando que as preocupações maiores são com crianças e idosos.

Como há suspeitas de que o incêndio tenha sido criminoso, será necessária a conclusão do laudo pericial realizado pelo Corpo de Bombeiros.
.