Publicação do governador do Ceará, Camilo Santana, em sua página no Facebook (Foto: Reprodução/Facebook/Camilo Santana)
O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), declarou apoio a Dilma Rousseff, mesmo se dizendo contrário a algumas medidas tomadas pelo governo federal . “Nunca tive dúvidas da idoneidade e dos bons propósitos da presidenta Dilma”, disse. “E fiz isso pelo senso de justiça, e não apenas movido pelo sentimento de gratidão por um governo que muito fez pelas classes excluídas de nosso país, sobretudo do Nordeste sofrido, como nunca nenhum outro governo fez até hoje em nossa história”, afirmou Camilo nesta quinta-feira (12) em seu perfil em uma rede social, após o Senado aprovar a abertura do processo de impeachment de Dilma.

Camilo disse que continuará “defendendo a democracia, lutando contra as desigualdades e as injustiças sociais” e pediu para o Brasil “sabedoria e a serenidade necessárias para superar este momento de instabilidade e incerteza”.
Com a decisão do Senado – 55 votos a favor e 22 contra o impeachment – Dilma fica afastada do mandato por até 180 dias, até o julgamento final pelo Senado.

O vice Michel Temer (PMDB) assume como presidente em exercício. “Durante todo esse processo de impeachment tenho procurado expressar minha posição, meus pensamentos de forma clara e sincera, até mesmo desapaixonada, sempre na busca da defesa intransigente da justiça, da democracia e do respeito ao Estado de Direito.

Nunca escondi minhas posições”, declarou o governador cearense. Na publicação, Camilo disse ainda que permanece, “acima de tudo, defendendo os interesses do nosso Ceará e de todos os cearenses.

Continuarei amparado no diálogo e na busca de consensos para construirmos um Ceará justo, próspero e seguro”, concluiu.
.