Servidores caminharam no Centro de Macapá até a sede do governo estadual (Foto: John Pacheco/G1)
Trabalhadores de várias categorias do funcionalismo público estadual realizaram mais um protesto unificado na manhã desta quinta-feira (14) em Macapá. Os trabalhadores cobram a abertura da mesa de negociação, reajuste salarial e não congelamento de salários.
O manifesto iniciou em frente à Secretaria de Estado do Planejamento (Seplan) de onde os servidores caminharam até o Palácio do Setentrião, sede do governo do Amapá.

Com carro de som e gritos de ordem, eles também pediam o fim de parcelamento de salários. A Polícia Militar (PM) acompanhou o movimento.

Movimento também pede o fim do parcelamento de salários no funcionalismo (Foto: John Pacheco/G1)
Entre as categorias estavam professores, trabalhadores da saúde, segurança, caixa escolar, entre outros. Além das pautas coletivas, as entidades pediam abertura de negociações individuais com cada setor para reivindicações próprias.

A chamada de servidores para as negociações está sendo feita pelo Governo do Estado através da Agenda do Servidor. Na segunda-feira (11) foram recebidos os servidores de Nível Superior do Grupo de Gestão do Estado do Amapá (Supergest).

.