Suspeito foi preso confessou ter cometido crime (Foto: Adneison Severiano/G1 AM)
O técnico de informática Adriano Ferreira Lira, de 37 anos, suspeito de assassinar a própria ex-esposa foi preso pela Polícia Civil na quinta-feira (12), na Zona Leste de Manaus. A doméstica Imerita Martins Barreto, de 38 anos, morreu após série de agressões, na Zona Leste da capital. À polícia, ele confessou o crime.

“Estou arrependido e na hora não lembrei dos meus filhos”, declarou o preso.
O assassinato ocorreu no dia 1º de maio, por volta das 6h30, na Rua Casablanca, terceira etapa do bairro Coroado.

O corpo da mulher foi achado pela filha de três anos. A menina chamou parentes que moram no mesmo terreno.

De acordo com a polícia, a doméstica teria ido até a casa do ex-marido para pegar um casal de filhos, de 3 e 5 anos. Os dois teriam se desistindo.

Para a polícia, o técnico de informática confessou que primeiro enforcou Imerita.
De acordo com o delegado titular do 11° DIP, Marcos Paulo Graciano, o técnico planejou a morte da ex-esposa.

Ele atraiu a ex-esposa para dentro da casa e cometeu o crime.
“Havia no celular da vítima diversas ameaças através de mensagens do Whatsapp e ligações telefônicas que vítima tinha gravado que mostram um tratamento injurioso e ameaçador.

Ele chega a ameaçá-la de morte. Familiares de ambas as partes constatam que o relacionamento era conflituoso e conturbado.

O autor era muito ciumento”, disse o delegado.
A vítima tinha registrado Boletim de Ocorrência na Delegacia da Mulher contra Adriano dias antes de ser morta.

Na delegacia, Lira disse que cometeu o crime por ciúmes. “Foi um momento de raiva.

Ela falou que tinha outro aí eu extrapolei. Estou arrependido e na hora não lembrei dos meus filhos”, afirmou.

Imerita foi casada com Lira durante dez anos. Porém, o casal havia se separado três semanas antes do assassinato.

O homem foi preso pela equipe do 11° Distrito Integrado de Polícia (DIP) na tarde de quinta-feira, em uma casa situada na rua Ernesto Costa, bairro Colônia Antônio Aleixo, Zona Leste de Manaus. Adriano Ferreira Lira foi indiciado pelo crime de homicídio triplamente qualificado (feminicídio).

.