Dois suspeitos foram flagrados derrubando árvores da espécie Castanheira (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Uma operação de combate a crimes ambientais resultou na prisão de cinco homens no município de Careiro da Várzea, a 25 km de Manaus. Os suspeitos foram localizados na sexta-feira (15) após três meses de investigações. Dois deles foram flagrados em uma região de floresta derrubando árvores da espécie Castanheira.

As informações são da Polícia Civil.
O delegado da 35ª Companhia Interativa de Polícia (DIP) deu início a operação “Floresta Negra” depois de receber denúncias feitas por comunitários sobre a extração ilegal de madeira.

Na manhã de sexta, no Ramal do Oito, localizado na Estrada do Purupuru, os policiais detiveram três suspeitos. O delegado David Jordão disse que o lugar levava até o caminho onde ocorria a extração ilegal.

Os homens, de 19, 34 e 39 anos, levaram os policiais até uma área mais afastada. Na residência de um deles, foram apreendidas duas motosserras elétricas.

Outros dois suspeitos, de 32 e 39 anos, foram presos cerca de uma hora depois. De acordo com a polícia, a dupla foi flagrada derrubando árvores da espécie castanheira.

Equipamentos foram localizados no local dedesmatamento (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Por meio de assessoria, o delegado afirmou que a área de atuação dos suspeitos já teria sofrido graves danos ambientais.
“Diante da forma de atuação e da quantidade de madeira apreendida com os infratores, será instaurado inquérito por associação criminosa, uma vez que há indícios de que a madeira extraída por eles tenha outras destinações, além da capital”, disse o delegado.

Os cinco homens serão autuados por crimes previstos na Lei de Crimes Ambientais. Os infratores assinaram Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCOs) e foram liberados para responder pelos delitos em liberdade.

.