Um adolescente de 17 anos e um jovem de 21 suspeitos de assaltar e matar um homem de 29 anos em um ponto de ônibus em Manaus na noite de sábado (23) faziam uma série de arrastões pela cidade antes do crime, segundo o delegado plantonista no 1º Distrito Integrado de Polícia, Christiano Castinho. Os dois foram localizados após serem reconhecidos por testemunhas. Um deles negou envolvimento no latrocínio – roubo seguido de morte.

Os infratores foram detidos nas proximidades do bairro Presidente Vargas (Matinha), onde o caso ocorreu. O adolescente conduzia uma motocicleta nas abordagens às vítimas, enquanto o comparsa Adriano Rodrigues de Oliveira, 21, que estava armado, abordava as vítimas.

De acordo com o delegado, o primeiro de vários assaltos praticados pela dupla ocorreu no bairro Terra Nova, onde eles roubaram o celular de uma jovem. Após o crime, eles seguiram para a Kako Caminha, onde agiram em um ponto de ônibus.

Na ação, Adriano desceu da moto, se aproximou e anunciou o assalto sem mostrar a arma. Em seguida, pegou o celular de uma mulher e ordenou que a outra vítima entregasse o celular.

No entanto, o homem se recusou a dar o aparelho e foi baleado pelo assaltante. O delegado informou que a vítima reagiu por acreditar que o criminoso estivesse desarmado.

Os dois fugiram do local após o disparo, mas foram localizados horas depois. Uma das vítimas e um homem que passava pelo local reconhecerem os infratores como autores.

Na delegacia, o adolescente confessou o crime. Adriano negou envolvimento no latrocínio, mas declarou estar envolvido no assalto ocorrido no Terra Nova.

Ainda conforme o delegado, a arma utilizada nos crimes não foi encontrada. Com eles, a polícia apreendeu apenas um celular que seria de uma das vítimas.

“Eles confessaram o primeiro assalto, mas o latrocínio eles não confessam, porém não há dúvidas pelo depoimento do adolescente e pelo fato da vítima e testemunha terem reconhecido os indivíduos”, disse o delegado.
Adriano Oliveira será indiciado por roubo majorado – pelo emprego de arma, corrupção de menor e latrocínio.

Ele será encaminhado à Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa. O adolescente será levado para a Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai).

LatrocínioOs dois suspeitos são apontados como autores da morte de um homem, de 29 anos, assassinado a tiros em um ponto de ônibus, na noite deste sábado (23). O celular da vítima foi levado.

Um suspeito foi detido.
Testemunhas relataram à polícia, que dois homens se aproximaram em uma moto.

Um deles desceu armado e pediu o celular da vítima. Durante a ação, a vítima foi alvejada e morreu no local.

O ponto de ônibus onde ocorreu o latrocínio fica localizado na Rua Kako Caminha, bairro Presidente Vargas, Zona Sul de Manaus. Crime foi na rua Kako Caminha (Foto: Reprodução/Rede Amazônica)
.