Francisca Tavares, desempregada, buscou emprego no Dia do Trabalhador (Foto: Fabiana Figueiredo/G1)
“Hoje eu vim aqui porque tenho esperança de conseguir um emprego. Apesar desse tempo todo, a esperança ainda não acabou. Não está dando mais”, disse Francisca Tavares, de 35 anos, desempregada há quase 4 anos no Amapá.

Ela diz que não perdeu a expectativa de conseguir um emprego fixo. Francisca foi uma das centenas de pessoas que buscaram vagas de emprego em uma programação dedicada ao Dia do Trabalhador, neste domingo (1º), em Macapá.

“Nesse tempo, eu consegui trabalhar como diarista. Meu marido trabalha e temos 3 crianças para sustentar, mas é difícil.

Fiz curso de computação e estou fazendo curso técnico de enfermagem para tentar melhorar e conseguir um emprego”, falou Francisca, que entregou o currículo para o Serviço Nacional de Empregos no Amapá (Sine/AP). Fila foi formada em frente a sala do Sine/AP naprogramação (Foto: Fabiana Figueiredo/G1)
Cerca de 110 vagas de emprego estavam disponíveis para diversas áreas, informou o diretor do Sine/AP, Uriel Bastos.

Entre os atendimentos, estavam preenchimento de vagas, encaminhamento de candidatos, recebimento de currículos para as vagas futuras e cadastro de candidatos.
“Algumas vagas já foram preenchidas aqui.

O próprio cidadão que não conseguir aqui pode se candidatar a uma vaga no portal Mais Emprego, que tenha o perfil dele. Lembramos que o Sine está sempre disponível para ingressar essas pessoas no mercado de trabalho”, falou o diretor.

Dia do TrabalhadorUma programação da Secretaria de Estado do Trabalho e Empreendedorismo (Sete) ofereceu gratuitamente cerca de 80 serviços na manhã deste domingo, no Estádio Olímpico Milton de Souza Corrêa, o Zerão, localizado na Zona Sul de Macapá. São atendimentos ligados à saúde, beleza, cidadania e vendas, além de torneios esportivos.

.