Roupas de frio ganharam as vitrines de Ji-Paraná (Foto: Pâmela Fernandes/G1)
Com a queda brusca de temperatura, as vitrines ganharam roupas diferentes em Ji-Paraná (RO), região central do estado. Agasalhos, casacos, moletons, as roupas que ficam quase sempre escondidinhas nas lojas, finalmente ganharam seu momento e estamparam as avenidas. Os termômetros da cidade chegaram a marcar 17° na manhã desta quarta-feira (27).

Há muito tempo sem ver frio na cidade, o marceneiro João Carlos Janes precisou sair às compras para salvar os filhos do frio. “Os adultos têm roupas, mas, como frio aqui é quase um milagre, as crianças acabam perdendo, por que crescem e não temos outra opção, tem que comprar”, conta o marceneiro.

Segundo previsões, temperatura pode chegar aos 16º (Foto: Pâmela Fernandes/G1)
Quem gostou da mudança de clima foi a gerente Marcela Montanari. No primeiro dia de frio, ela afirma que a procura pelas roupas já aumentou.

“Durante todo o ano, a gente vende agasalhos mais finos, por causa do ar-condicionado nas escolas e empresas. Mas, hoje já tinha gente na porta procurando por algo mais grosso”, explica.

Para Montanari, esta melhora é coisa rápida, já que normalmente as friagens na região não duram muito. “Temos um ou dois dias que as vendas melhoram, aí o frio já acaba e as pessoas não procuram mais e deixam mais uma vez para última hora, quando o próximo frio chegar”, brinca a gerente.

Conforme dados levantados pela Estação Meteorológica do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), esta é uma friagem de forte intensidade que é comum nesta época do ano. Em Ji-Paraná, as previsões na quinta-feira (28) são de que a miníma chegue a 15°, e na sexta aos 18° e máxima de 28°.

.