Sem-terra na porta do Palato em protesto a trabalho no Dia 1º (Foto: Shade Andréa)
Dezenas de trabalhadores se concentraram na manhã deste domingo (01) na frente de três suspermercados em Maceió, pertencentes a uma mesma rede, para fazer um ato de repúdio contra à direção, que decidiu funcionar no feriado do Dia do Trabalhador.
Segundo o assessor de comunicação da Força Sindical, Joelson Messias, a manifestação é uma forma dos trabalhadores de repudiar a atitude da direção do estabelecimento, que entrou com uma ação na Justiça para abrir no feriado nacional.  
Também é contra o Tribunal Regional do Trabalho em Alagoas (TRT-AL), que concedeu liminar para que os supermeracdos e os shoppings funcionem.

“Este é um ato pacífico, mas necessário para mostrar nosso repúdio porque há uma convenção coletiva, procedimento dentro da lei, que acorda o fechamento de todos os estabelecimentos comerciais no Dia do Trabalhador, porque entende-se que este é um momento do trabalhador descansar. No entanto, o empresariado vai de encontro a documentos que eles mesmo assinaram.

Não honrando os acordos”, diz. Cliente da rede de supermercados o professor João Paulo desaprovou o protesto.

“Essa manifestação está errada. Ela infringe o direito do consumidor de comprar o que quer.

Daqui do outro lado da rua tem uma farmácias funcionando, porque eles não vão lá? É feriado, mas é dia de trabalhar, fazer compras, viver”, disse. A reportagem do G1 tentou contato com representantes da rede de supermercado.

Em um dos estabelecimentos comerciais a gerente informou que só o diretor operacional pode se pronunciar. A reportagem não conseguiu contato o diretor por telefone.

.