Trecho apresenta mato alto, além da falta de iluminação (Foto: Reprodução/TVintegração)
Depois que os trilhos da linha férrea que dividia os Bairros Marta Helena e Nossa Senhora das Graças, em Uberlândia, ficaram inativos em agosto de 2015, os problemas não acabaram, segundo os moradores. Agora, eles esperam que ainda seja feita uma urbanização. O trecho de cerca de um quilômetro contém trilhos inativos que estão abandonados e acabam gerando insegurança para os moradores desses bairros, pelo fato de conter lixo descartado e matagal.

De acordo com os moradores, a falta de iluminação e de acesso entre os bairros são os principais problemas enfrentados. A alegação também é de que o local fica abandonado e a insegurança é  comum no período noturno.

A auxiliar administrativa, Fernanda Ferreira Miranda, mora no Bairro Nossa Senhora das Graças e disse que no percurso trabalho-casa desce do ônibus no Marta Helena e que tem medo de passar pelo local. “Dá medo e receio porque aqui é perigoso devido ao matagal que está muito grande”, disse.

Com a retirada dos trilhos, a Prefeitura afirmou que daria início às mediações para a municipalização e a criação de projetos viários, captação de águas pluviais e iluminação pública.
A área pertence à União e é de responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura (Dnit).

Ainda conforme a Prefeitura, na época da retirada dos trilhos seria feito um pedido formal ao Dnit para a doação do trecho ao município. A expectativa do Executivo é de que um prolongamento seja feito na Avenida Balaiadas, além da duplicação de outras vias próximas.

Por meio de nota, a Secretaria Municipal de Obras informou que está finalizando o projeto de urbanização, pavimentação asfáltica e iluminação no local e que assim que for concluído, a planilha de custo será encaminhada para a Caixa Econômica Federal (CEF) e, depois de aprovado, será publicado no edital de licitação pública para a execução da obra.
A expectativa da Prefeitura é de que esse processo seja concluído em maio, possibilitando o prolongamento de 800 metros da Avenida Balaiadas até a Rua República Piratini.

.