Ícaro Lucas Lopes (de laranja), Udiney Francisco Medeiros e José francisco da Silva (de camisa branca) são suspeitoS de roubar e extorquir 10 colombianos em Manaus (Foto: Ive Rylo/G1 AM)
Três homens foram presos, suspeitos de se passarem por policiais civis e, para roubar, extorquir e realizar sequestros a pelo menos 10 vítimas em Manaus. Eles foram apresentados na Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudaçôes (Derfd), no bairro Alvorada, Zona Centro-oeste, na manhã desta quarta-feira (20). Ícaro Lucas Lopes de Oliveira, 22, Udiney Fransciso Medeiros de Souza, 25, e o pastor José Francisco da Silva Oliveira, 45, foram presos na tarde da terça-feira (19), no momento em que abordavam uma vítima.

Eles estavam na Avenida Cravina dos Poetas, bairro Redenção, Zona Centro-oeste de Manaus. O trio utilizava um gol preto durante os crimes.

 
“No momento da prisão eles estavam atrás de uma das vítimas que trabalhava com agiotagem e havia acabado de receber dinheiro de um cliente. No momento em que as vítimas estavam saindo do estabelecimento, eles abordaram se fazendo passar por policiais civis”, explicou o delegado titular da DERFD, Adriano Félix.

O trio agia desde outubro de 2015 e, de acordo com o delegado, tinha um esquema de sempre abordar pessoas de origem colombianas que trabalhavam com agiotagem. “Eles confessaram que fizeram mais de 10 vítimas.

Todos são colombianos, que vêm para o Brasil a procura de trabalho e aqui acabam trabalhando com agiotagem. E, no momento em que os agiotas pegam o dinheiro de clientes, o trio age extorquindo, roubando e sequestrando”, afirmou.

Félix explicou que os suspeitos costumavam colocar as vítimas dentro do carro e realizar o roubo. “O Zezão trabalhava como pastor evangélico e na Susam (Secretária de Saúde).

No momento da abordagem eles usavam um celular preto, como se fosse um revólver. Algumas vítimas mencionam que eles agiam armados, mas ontem não encontramos nenhuma arma”, disse.

O envolvimento de outras pessoas, que seriam responsáveis por passar informações privilegiadas para o trio, também será investigado pela polícia. Nenhum dos suspeitos quis falar com a imprensa durante apresentação na delegacia.

Para o delegado, eles confessaram o crime. O trio foi autuado em flagrante por roubo majorado e associação criminosa.

Até o final desta semana eles serão levados para a Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa, no Centro.
.