Visitantes podem visitar espaços e prédios públicos no histórico bairro de Jaraguá (Foto: Shade Andrea / G1)
As ruas do bairro histórico de Jaraguá passam a ter uma movimentação diferente a partir desta terça-feira (12) com o lançamento do projeto Jaraguá Vivo, que promove um pequeno “city tour”, sempre às terças, pelo bairro que é um dos mais antigos de Maceió.
No roteiro do Jaraguá Vivo estão inclusos visitas aos museus, praças e monumentos históricos; além de uma vasta programação cultura que conta com shows e espaço gastronômico. Em um dos grupos que fizeram o roteiro na noite desta terça estão 22 turistas.

“A ideia do projeto é excelente e só o fato de ser de graça já se torna um grande atrativo. Além disso, posso conhecer a cultura regional, algo que vai além da praia” diz a turista do interior de São Paulo, Esli de Túlio.

Grupo de pastoril se apresenta em prédio históricono Jaraguá (Foto: Shade Andréa / G1)
O secretário municipal de Turismo, Jair Galvão, diz que este projeto é o pontapé inicial de um processo de retomada do patrimônio cultural pelos próprios maceioenses. “Com esse projeto damos início a uma caminhada, esperamos que, mais do que agradar os turistas, o projeto seja interessante também para os maceioenses e a todos alagoanos”, expõe.

Apesar de estar só no começo, o projeto levanta também algumas críticas e desconfianças. O morador do bairro, João Nobre, diz que não acredita no sucesso da ação.

“No começo é assim, depois de um mês acaba porque as pessoas deixam de ir. Só museu não chama ninguém, o bairro continua escuro e perigoso”, diz Nobre.

Quem compartilha uma visão parecida é o representante da Associação Comercial de Maceió, Benedito Ramos, que informa que a ideia é muito boa, mas precisa de ajustes. “O projeto tem que se tornar atrativo para o público de Maceió, de forma que os cidadãos locais tenham o interesse de saber mais sobre o  bairro.

Além do passeio, é preciso investir também nos espaços culturais, na iluminação dos prédios, que precisam ser vistos e apreciados. Colocar a iluminação só na praça é lindo, mas o resto do bairro está escuro, sem vida, sem atrativos”, diz Ramos.

Área destinada a alimentação foi montada em espaço no Jaraguá (Foto: Shade Andréa / G1)
.